Home Serviço Dentes quebrados

Dentes quebrados

Caixa postal

“Os traumatismos são a principal causa de morbidade e mortalidade em crianças e adolescentes. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 9% das mortes e 12% da carga global de doença são consequências de traumas ocorridos nesta faixa etária.
O traumatismo dentário em crianças e adolescentes tem sido tema de muitos estudos no Brasil e no mundo. Os índices de prevalência demonstraram que 25% dos jovens têm alguma experiência com este tipo de traumatismo em sua vida.
Existe uma perspectiva de aumento desta ocorrência em função dos riscos individuais a que os jovens estão expostos, como prática de esportes, acidentes de trânsito e diferentes formas de violência.
A consciência destes parâmetros remete à necessidade de identificação de causas e fatores associados, bem como da necessidade do planejamento de ações para o bem-estar e a melhoria da qualidade de vida das vítimas destes agravos.
A ocorrência de traumatismo dentário é considerada um preditora de futuros traumas da mesma natureza, ou seja, a criança vítima deste agravo tem maior chance de ter uma repetição deste evento, o que aumento a preocupação com as consequências decorrentes.
Além disso, quedas e violência urbana estão entre as causas mais frequentes, o que acarreta perda na qualidade de vida em crianças e seus familiares.
Inúmeros estudos demonstraram que pais e professores tem conhecimento limitado diante destes traumatismos, não sabendo como proceder com relação a dentes quebrados, ou mesmo quando estes são expulso da boca no momento da queda.
Este conhecimento básico pode manter ou recuperar dentes que permanecerão em seus lugares de origem por toda a vida desta criança.
A vivência clínica tem mostrado que o grande empenho das pessoas que testemunham crianças com dentes traumatizados é determinar urgência para o atendimento por um profissional habilitado.
Mas, diante de tal situação, onde devemos levar nossos filhos, nossos alunos ou uma criança traumatizada em um parque? Normalmente estas crianças são levadas para hospitais que, nem sempre conseguem dar atendimento adequado, e se limitam a determinar a extensão das fraturas por meio de exames de imagens.
Para prevenção e minimização de danos de crianças vítimas de traumatismos dentários, três medidas têm fundamental importância. A primeira é a observação crítica dos espaços onde vive a criança e a proteção da mesma com relação a choques e quedas. A segunda é o esclarecimento e formação de pais e professores com relação os procedimentos dependendo da gravidade do trauma. Por último, ter um sistema municipal definido e divulgado para que as vítimas possam ser encaminhadas com rapidez e segurança a um local capacitado a este tipo de atendimento.”
Ass: Abelardo N. Lunardelli, especialista em Periodontia
(Transcrito Ipsis Litteris)

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com