Home Notícias Voz do Povo Queda de luz deixa quase 40 mil unidades no escuro

Queda de luz deixa quase 40 mil unidades no escuro

Morador reclama que a falta de energia é uma constante na cidade

Celesc afirma que novo alimentador será entregue em 2018

Cerca de 25 mil moradias ficaram sem energia elétrica por duas horas e meia na noite de terça-feira, em Camboriú. Outras 14 mil residências ficaram na penumbra por quase cinco horas.
O apagão atingiu 70% das unidades consumidoras do município. O blackout rolou por volta das 19h e deixou as escuras todos os bairros da cidade, incluindo as regiões rurais, e também o bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú.
O gerente da Divisão Técnica da Celesc, Luiz Carlos Xavier, informou que a queda ocorreu por uma falha em um transformador da subestação do Morro do Boi que abastece a região.
Pra instalar um novo transformador, a empresa precisou buscar a peça em Florianópolis. O abastecimento de parte das unidades consumidoras foi desviado para a subestação da Fazenda, em Itajaí, enquanto o trabalho era feito.

Toda semana
Os moradores de Camboriú reclamam que toda semana falta luz na cidade e nem precisa chover ou dar tempestade para ficaram no escuro.
O representante comercial, F.M., mora há três anos no bairro Areias. Ele afirma que somente este mês foram quatro quedas de energia.
Na noite de terça-feira, a iluminação voltou após quatro horas e meia de escuridão. “Camboriú não tem água, nem luz. Nada funciona. Vou botar um adesivo no meu carro dizendo: não morem em Camboriú”, lasca.
Segundo Xavier, pipas, tênis e até pneus presos em cabos de luz prejudicam o serviço. Com cabos frouxos, a cada vento forte a cidade tem problemas.
Xavier confirma que a cidade é a mais afetada na região e diz que a Celesc está investindo R$ 2,5 milhões em um novo alimentador para melhorar o abastecimento.
Serão 17 quilômetros de cabos para o alimentador que passará pela estrada geral do Rio do Meio.
Um novo receptor será colocado na rótula da avenida Santa Catarina. “A previsão é entregar em abril ou maio do ano que vem. Vai melhorar, e muito, principalmente no bairro Santa Regina”, diz. sr.

franciele
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta