Home Notícias Voz do Povo Pimpolho tá morando nas ruas

Pimpolho tá morando nas ruas

Palhaço diz que teve ajuda negada pela prefeitura. Ele precisa de um trampo para sair das ruas e voltar a fazer graça por aí

Palhaço diz que está atrás de uma oportunidade

Há oito meses o Palhaço Pimpolho está sem trabalho e vivendo nas ruas de Itajaí. Ele pede esmolas nas sinaleiras. O homem garante que tentou ficar no abrigo na prefeitura, mas não conseguiu ajuda.
Para sobreviver, Márcio Josiel Ferreira, 39 anos, o palhaço Pimpolho, faz rimas e graças, arrancando sorrisos de motoristas nas sinaleiras de Itajaí. Em troca, ganha algumas moedinhas.
Só que ele passou a vida animando festas e quer um trabalho para dar a volta por cima e voltar a viver com dignidade.
Na semana passada, Pimpolho procurou a Casa de Passagem, no bairro São Vicente, para tentar cosneguir abrigo. A assistente social negou a moradia e teria chamado ele de drogado.
Pimpolho ficou revoltado com o tratamento. Na noite de quarta-feira passada, ele contou que foi abordado pela Kombi da assistência social na sinaleira da rua João Gaya e foi humilhado. “Me mandaram sair e não ofereceram ajuda. Não adianta tirar da rua e não dar apoio. Tem que ter um amparo”, opina.

Quer trampo!
Pimpolho está à disposição para arregaçar as mangas e trabalhar. Ele faz panfletagem publicitária nas ruas e animações de festas.
Para contratá-lo, basta ligar para o telefone de contato (47) 99224-6619. A assessoria de imprensa da secretaria de Assistência Social confirma que Pimpolho foi atendido no dia 27 de junho. A secretaria pediu alguns documentos e diz que ele não retornou mais.
A assessoriaa garante que “em todas as abordagens do serviço social é oferecida ajuda”.

Compartilhe: