Home Notícias Voz do Povo Perdeu a mãe e agora o cunhado está em situação delicada no hospital

Perdeu a mãe e agora o cunhado está em situação delicada no hospital

Marilyn procurou a reportagem do DIARINHO para denunciar o que chama de descaso do hospital Marieta, em Itajaí, com dois familiares. Ela perdeu a mãe em 2018 após um período internada e agora seu cunhado Rudinei está em situação delicada. Os traumas do que viveu coma mãe a deixam preocupada com o que pode acontecer ao marido da irmã.

Marilyn contou que sua mãe sofreu um acidente na BR-101 no dia 21 de novembro de 2017. Ela estava de bicicleta, transitando pela calçada,  quando foi atingida por um caminhão. A mulher sofreu várias fraturas.

“Minha mãe ficou muito mal na primeira semana. Ela foi melhorando, mas precisou passar por cirurgia na bacia”, conta. Marilyn diz que a mãe estava consciente e foi piorando após o procedimento cirúrgico, mas os médicos do hospital classificaram as dificuldades como “normais”. Dias depois, ela começou a sofrer com uma complicação no intestino e teve que passar por uma cirurgia de emergência. A mãe faleceu dia 6 de janeiro de 2018, após 39 dias internada na UTI. “No laudo médico dizia que foi uma paralisação de órgãos e traumatismo craniano, mas ela não teve isso no acidente,” diz a filha.

Recentemente, em 8 de junho, foi o cunhado Rudinei que sofreu um acidente de moto e precisou de atendimento no mesmo hospital. Ele bateu em um poste, mas foi levado ao  hospital consciente, conversando, mas reclamando de fortes dores na perna. Ele quebrou o fêmur em três lugares, além de sofrer fraturas na bacia e no joelho.

Ele fez a cirurgia no fêmur e depois, dia 12 de junho, foi internado pra UTI porque estava piorando. Marilyn conta que médicos diziam que houve um problema nos rins. O cunhado começou a fazer hemodiálise e ficou uma semana internado na UTI.

Um médico chegou a dizer pra Marilene, irmã da denunciante, “que Rudinei não tinha mais jeito, que não adiantava operar porque ele ia morrer.”   A outra médica, porém, confirmou que o caso era muito grave, mas disse que havia esperança.

“Foi um alívio no meio da tempestade. Um pingo de fé pra nós”, explica  Marilyn. Dia 23 de junho o cunhado voltou ao quarto e aparentava estar bem melhor. “Ele falava, pedia comida, mas depois de uns três dias, voltou a piorar. Ele também desenvolveu uma ferida por ficar muitos dias na mesma posição, internado na UTI.  Marilene diz que tinha que “implorar pra limparem e trocar lençol ensanguentado da cama”. A ferida foi aumentando, o cunhado começou até a delirar e só diziam que era por causa da disfunção renal.

Ele passou por uma cirurgia na ferida, mas nada mudou. Até que ela recebeu ligação pra ir urgente pro hospital, porque o cunhado ia entrar em uma cirurgia gravíssima.  A ferida foi contaminada por uma bactéria que perfurou o intestino. Tiveram que tirar um pedaço do reto. O médico novamente desacreditou a irmã, pois o caso era muito grave. Para a família, a infecção foi causada por problemas de higiene no hospital. Eles estão na expectativa de melhora do paciente, muito apreensivos com a gravidade do quadro.

O hospital Marieta foi ouvido pela reportagem.  O hospital afirma que não procede a informação da  infecção adquirida na UTI. O médico responsável também disse que está à disposição dos familiares para todos os esclarecimentos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com