Home Notícias Voz do Povo Moradores sem ônibus pra ir da rodô pro centro

Moradores sem ônibus pra ir da rodô pro centro

Praiana suspendeu linha porque quer mais dinheiro. Prefeitura diz que não vai ceder

Impasse prejudica usuários que pegavam linha alimentadora

Um impasse entre a prefeitura de Porto Belo e empresa Praiana deixa a cidade de Porto Belo sem a “linha alimentadora”. A linha, que faz o transporte de passageiros da rodoviária, no bairro Perequê, até o centro da cidade, está suspensa pela empresa de ônibus desde domingo.
A Praiana informou, via redes sociais, que a linha seria desativada se as negociações com a prefeitura não avançassem. Rafael Seara, diretor de marketing da empresa, disse que a “prefeitura continua intransigente em não repassar nada do reajuste apontado na planilha apresentada pela Praiana em junho”.
Rafael alega que a suspensão ocorreu porque a tarifa não é reajustada desde janeiro de 2017, período em que o IPCA subiu 9,51%, o IGP-M 11,36% e os insumos, especialmente o diesel e a mão de obra, aumentaram cerca de 15%. “Seremos obrigados a otimizar algumas linhas e ou itinerários dentro do município”, explica.
A prefeitura informou que as “negociações” citadas tratam de novos reajustes no subsídio feito pelo município e o aumento da tarifa final cobrada do passageiro. A empresa solicitou em julho o aumento do subsídio mensal para R$ 74 mil, além de subir o valor da passagem para R$ 4,50. O município não aceitou a proposta.
No mês de setembro, a prefeitura fez contato com a empresa informando que não havia condições de atender à solicitação, levando em consideração o orçamento atual. Pra não prejudicar a população, o município se propôs a aumentar R$ 25 mil no subsídio geral do ano de 2019.
A empresa apresentou nova proposta informando que poderia reduzir o valor inicial proposto para R$ 37.175 mensal e aumentar a tarifa para R$ 4,25. O município disse que o valor proposto pela Praiana é inviável. O aumento viável pra cidade seria de R$ 15 mil mensais. Além disso, a prefeitura de Porto Belo é contra o reajuste no valor da passagem, já que houve aumento em janeiro de 2017.
Enquanto prefeitura e Praiana não entram em acordo, os moradores que chegam a rodoviária no bairro Perequê precisam chamar Uber, táxi ou contar com a boa vontade de um familiar ou amigo para chegar ao centro da cidade.

Usuário diz que demora da Praiana é falta de ônibus; empresa nega

Alexsander Victor Ribeiro, 22 anos, reclama da demora dos ônibus da viação Praiana. Ele é aluno da Apae de Balneário Camboriú e faz o trajeto de Itajaí para a cidade, ida e volta, diariamente. Alexsander acredita que o número de ônibus tenha diminuído.
No começo de setembro, ele já havia feito a reclamação ao DIARINHO. A reportagem fez contato com a empresa, que justificou os atrasos e a demora no trajeto por conta do trânsito no horário de pico, que é quando Alexsander faz uso do transporte coletivo. Mas o estudante contestou a explicação da empresa e falou sobre a diminuição das frotas.
O DIARINHO fez contato novamente com a Praiana. A empresa disse que a quantidade de ônibus continua a mesma e que todos os carros são monitorados em tempo real. Os usuários podem acompanhar a rota através do site aqui.praiana.com.br.

franciele
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com