Home Notícias Voz do Povo Mãe denuncia agressão a filho em creche da Fazenda

Mãe denuncia agressão a filho em creche da Fazenda

Ela alega que a direção da creche não deu retorno e por isso torna o caso público

Criança passou por exame de corpo de delito no IML

A auxiliar administrativa Bruna Vitória Elizabete Capeletti Marx, 30 anos, acusa a professora de uma creche conveniada ao município de Itajaí de ter agredido seu filho. Ela também acusa a creche de não tomar providências ou dar retorno aos pais sobre as providências. A criança tem dois anos e seis meses e apareceu em casa com o braço marcado por supostos apertões.
O pequeno está na colônia de férias na creche Recanto do Saber, no bairro Fazenda. “Logo no início da colônia iniciou uma professora nova, com a qual já havíamos tido problemas em outra escola, com o filho mais velho, justamente pelo descaso e o descuido”, acusa Bruna.
A agressão teria acontecido na quarta-feira passada. “J. frequenta a escola há um ano e meio. Quarta-feira da semana passada, quando o pai o buscou na escola, notou o hematoma no braço direito. Ele logo questionou a monitora, que informou que não havia reparado durante a tarde”, conta.
O pai perguntou pra professora nova e ela disse que, quando chegou na creche às 13h, a criança já estava com o machucado no braço. “A coordenadora tirou foto e encaminhou para a proprietária da escola. Na quarta à noite ainda conversei com a proprietária da escola. A escola informa que tem fotos do meu filho na quarta à tarde, e sem hematomas, mas que as fotos sumiram”, conta.
No outro dia, a mãe foi até a escola e foi acusada pela professora de ter provocado a demissão dela. “Nós não tínhamos certeza de quem havia feito, quando chegamos no outro dia lá, a própria escola estava demitindo a professora, pois havia fotos do período da tarde em que ele não tinha marca nenhuma. Logo que cheguei, ela já me acusou da demissão e começou com as ofensas, chamei a PM e ela foi embora”, conta Bruna.
A mãe tentou resolver o caso com a escola, mas, segundo ela, não teve retorno e decidiu denunciar o caso à imprensa. “Nós precisamos trabalhar, não temos como ficar com ele em casa”, diz, alegando que J. segue na mesma escola.
A família registrou o boletim de ocorrência e a criança passou pelo exame de corpo de Delito. Bruna já contratou um advogado pra processar a escola.

Tomaram providências
Oscar Sebastião de Ávila da Trindade, advogado da creche, informou que logo que recebeu a denúncia tomou as medidas administrativas. “A imediata demissão por justa causa da professora e foram prestados os devidos esclarecimentos à secretaria Municipal de Educação”, informou Oscar.
O advogado diz que a creche, através do advogado, está à disposição para prestar os esclarecimentos outros que forem necessários, tanto na esfera administrativa como judicial.

Processo administrativo
A secretaria de Educação informou que entrou em contato com a unidade e com a mãe da criança.
Na sexta-feira da semana passada, a mãe da criança foi na diretoria de ensino infantil, pra dar continuidade na apuração dos fatos. “Ouvimos a mãe e lhe informamos que já estávamos tomando as medidas cabíveis em relação a unidade credenciada, efetuando abertura de processo administrativo em relação ao fato denunciado, bem como entramos em contato com o Conselho tutelar o qual nos informou que já estava acompanhando o caso”, disse a nota da Educação.
A secretaria também ofereceu a transferência pra outra unidade da rede, mas a mãe não aceitou. A secretaria diz que todas as unidades credenciadas são fiscalizadas pela diretoria de Ensino Infantil e seguem as mesmas exigências da rede, tanto na alimentação e como com os profissionais.

franciele
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com