Home Notícias Voz do Povo Farmácia municipal de Camboriú tá sem antidepressivo

Farmácia municipal de Camboriú tá sem antidepressivo

Farmácia municipal de Camboriú tá sem antidepressivo. Foto: Internet

A prefeitura de Camboriú está tendo problema para entregar o medicamento cloridrato de sertralina na farmácia municipal. O remédio é usado no tratamento contra a depressão. Uma moradora da cidade, que usa o medicamento, denunciou o caso nas redes sociais.

A secretária de Saúde do município, Elisama de Freitas, disse que a falta se dá porque a empresa que venceu a licitação não fez a entrega do remédio de acordo com os pedidos. No início do mês, a empresa entregou quatro mil comprimidos, mas o pedido era de 50 mil medicamentos.

A empresa já foi notificada três vezes e a secretaria aguarda liberação judicial para poder fazer a compra direta do medicamento. A secretaria informa que o cloridrato de sertralina não faz parte da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume), a lista de obrigatoriedade do SUS.

A secretaria entrega ao mês em torno de nove mil comprimidos. “O munícipio adquire para o usuário devido o grande número de prescrição médica deste medicamento”, explica Elisama. No comércio, o remédio custa de R$ 40 a R$ 50.

Aumentou o uso

Em 02 de setembro, a GeoLab, que faz a distribuição do medicamento, enviou um ofício à secretária de Saúde e disse ter a previsão de entregar os medicamentos até 30 de setembro. Além da sertralina, a empresa também precisa entregar hemifumarato de quetiapina, usado para tratamento da esquizofrenia.

A GeoLab diz que o laboratório fornecedor da sertralina tem tido problemas na produção do medicamento, mas isso também deve ser reestabilizado neste mês.  O laboratório diz, no texto, que o aumento da demanda do uso do medicamento foi uma das causas do atraso. Eles passarão a produzir 12 toneladas por mês a partir de setembro para atender os pedidos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com