Home Notícias Voz do Povo Falta acessibilidade no Gravatá

Falta acessibilidade no Gravatá

Falta acessibilidade no Gravatá. Foto: Reprodução/Internet

João Batista Demetrio é portador de mobilidade reduzida e precisa usar vagas de estacionamento especiais para pessoas portadoras de deficiência, as PCD. Ele enfrenta problemas na praia do Gravatá, em Navegantes, onde a família tem casa.

Conforme as Leis Federais 10.048 e 10.098, ambas do ano 2000, 5% do total de vagas do estacionamento regulamentado devem ser destinadas a idosos e 2% a portadores de deficiência.

“Temos casa na praia de Gravatá e ao longo da orla não tem nenhuma vaga, somente no centro, na frente da praça”. O leitor  quer saber da prefeitura porquê faltam vagas na praia.

João explica que tem mobilidade reduzida por causa de um acidente de trabalho. “Ninguém está livre de acontecer um acidente e se tornar um PCD”, diz. Além disso, afirma que todo ano tem problemas quando vem pra praia em Navegantes.

“Além das vagas, devem ter placas com uso obrigatório de credencial” cobrou João.

O município de Navegantes esclareceu ao DIARINHO que está cobrando dos estacionamentos particulares a obrigação da confecção das vagas como prevê o CTB e a lei de acessibilidade, além de aumentar as vagas em todo o município.

A maioria dos bairros contam com 4% das vagas para acessibilidade de DF e também cerca de 7% de vagas idosos, na qual a lei obriga 5%.

O município tem realizado várias melhorias, aumentado a acessibilidade e em especial aumentado a fiscalização.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com