Home Notícias Variedades Tradição de mais de 200 anos do Mastro de São Sebastião é rememorada domingo

Tradição de mais de 200 anos do Mastro de São Sebastião é rememorada domingo

Tradição de mais de 200 anos do Mastro de São Sebastião é rememorada domingo. Foto: Divulgação

O ritual religioso considerado o mais antigo do Vale do Itajaí, com tradição superior a 200 anos, retorna mais uma vez junto aos devotos católicos de Penha. No próximo domingo, a partir das 16h, o “Mastro de São Sebastião” percorre as ruas de Armação do Itapocoroy, em Penha, em direção à capela São João Batista, outra referência histórica do catolicismo, com 260 anos de fundação.

O ponto de partida dos devotos será a tradicional praça do Baiano, também em Armação, reunindo foliões do Divino Espírito Santo com cantorias, homenagens e presença dos promesseiros, que são os responsáveis por içar a bandeira ao seu mastro.

Na praça, os participantes entoam músicas católicas e começam a enfeitar o tronco que é selecionado para se transformar no chamado “mastro”. De acordo com o diretor de Cultura da prefeitura de Penha, professor Eduardo Bajara, a devota Ana Malburg será a promesseira deste ano.

Toda essa preparação é pra garantir o ritual, que ocorre há cerca de 200 anos, a cada janeiro, pra homenagear São Sebastião, lembrado no dia 20 deste mês. Para os devotos a decoração do mastro deve ocorrer sempre num domingo anterior ao dia do santo.

Em Santa Catarina, o ritual ocorre somente em Penha, e segundo Bajara, tem sua origem entre vicentistas, inicialmente em São Francisco do Sul, onde a tradição se perdeu.

Além de flores e folhagens repassados pelos devotos, os promesseiros ficam responsáveis por servir broas de coco e consertada – bebida à base de cachaça, típica de Penha – e especiarias. Em seguida, o mastro é levado em procissão à igreja, ao som de cantos, rezas e foguetório, na chamada “Puxada do Mastro”. O evento é aberto a toda comunidade.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com