Home Notícias Polícia Usou cheques fraudados pra comprar frigobares

Usou cheques fraudados pra comprar frigobares

Este homem pagou a compra com dois cheques falsos

Uma empresária de 42 anos sofreu o golpe do cheque falsificado em Itajaí. Ela colocou aparelhos de frigobares de uma pousada para vender e um homem que se apresentou como Ademir Paulo Werner, 56 anos, acabou comprando os eletrônicos. Ela só não imaginava que o pagamento fosse com cheques fraudados.
Conforme o boletim de ocorrência registrado na delegacia, Ademir, cuja identidade possivelmente é falsa, foi até o local de trabalho da empresário e carregou os aparelhos da marca Elettromec na Kombi, placa CAO-5401 (Rio Grande do Sul). Na sequência entregou dois cheques no valor de R$ 1250 para uma funcionária da empresa, conforme o combinado.
No dia 24 de setembro, vencia o primeiro cheque e ele foi depositado, mas não foi compensado. A mulher entrou em contato com Ademir, que se comprometeu em resolver o caso. Ao ligar para o banco, a empresária descobriu que o cheque seria fraudado.
O mesmo ocorre com o segundo cheque, com data de compensação marcada para o dia 20 de outubro. O banco de origem dos cheques não confirma nenhuma conta em nome do homem.
Ciente do golpe, a empresária tentou contato várias vezes com Ademir, que não atendeu mais as ligações. Nenhum sinal de vida foi dado nos celulares fornecidos pelo golpista, que a esta altura já deve estar em busca da próxima vítima. Ontem o DIARINHO ligou para os telefones (47) 98803-3549 e (47) 99697-8881. Como era de se esperar, ninguém atendeu.
O delegado Osnei Valdir, da diretoria Estadual de Investigações Criminais, acredita que Ademir seja um golpista conhecido na região. “Certamente este nome não é dele, provavelmente é falso. Quem pratica esse tipo de crime muda de nome, clona os cheques. Seguramente já deve ser conhecido da polícia”, adiantou. A imagem da compra, filmada pelo serviço de câmeras da empresa, será checada no banco de figurinhas do mundo crime.
O delegado orienta que, em casos de negociações semelhantes, a pessoa evite receber o pagamento em cheques para não cair em golpes.
Ademir se apresentou à empresária como funcionário da multinacional Weg. Ontem à tarde, o DIARINHO ligou na empresa, mas o RH fecha às 16h30 e ninguém podia confirmar se Ademir é realmente funcionário.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com