Home Notícias Polícia Policial da CPP metido com jogatina tá foragido

Policial da CPP metido com jogatina tá foragido

Pedro Paulo Uller, 69 anos, funcionário da Central de Plantão Policial (CPP) de Itajaí, continua foragido da justiça. Pedro é acusado de devolver produtos apreendidos pela polícia para donos de jogatinas da cidade. O policial Civil Edmundo Mota Sobrinho e Alisson, sobrenome não informado, que tem envolvimento no mesmo esquema, foram presos na segunda semana de julho e seguem no presídio da Canhanduba.

Mota e Alisson foram presos durante o cumprimento de mandados de prisão preventiva. Mota foi detido no fórum de Itajaí. Buscas e apreensões também foram feitas nas casas dos três suspeitos. Documentos e outros materiais relacionados ao jogo do bicho foram apreendidos para ajudar na investigação da polícia.

Pedro Paulo, que já trabalhou na delegacia de Proteção à Mulher, e na 2ª delegacia de Itajaí, tirou licença prêmio de três meses e, provavelmente, quando soube do mandado de prisão contra ele, se escafedeu.

O policial Mota e o funcionário da CPP Pedro Paulo são suspeitos de terem devolvido aos bicheiros da cidade parte do material apreendido pela polícia. A suspeita é que eles receberam dinheiro para fazer a devolução ilegal das apreensões.

Segundo o delegado Thiago Nogueira, que investiga o caso, esse material seria anotações de contabilidade do jogo do bicho. A polícia Civil estranhou que apenas parte do material apreendido foi apresentada ao fórum de Itajaí. O restante sumiu. Ainda de acordo com o delegado, Alisson teria envolvimento com o jogo ilegal.

Tanto Mota como Pedro Paulo tem longa carreira na polícia Civil e estavam prestes a se aposentar.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com