Home Notícias Polícia Operação investiga desvio de dinheiro da Celesc

Operação investiga desvio de dinheiro da Celesc


Sete cidades de Santa Catarina recebem a operação Zero Grau, da polícia Civil, deflagrada na manhã desta quinta-feira. O inquérito apura fraudes na Celesc.
A suspeita é de que servidores da estatal e empresários praticaram os crimes em conjunto. A polícia cumpre 21 mandados de busca e apreensão e faz o sequestro de 49 veículos em Itajaí, São José, Florianópolis, Blumenau, Orleans, Pescaria Brava e Curitiba (PR).
A investigação aponta que a diretoria técnica da Celesc e empresários desviaram dinheiro que seria usado para o pagamento de serviços terceirizados.
O prejuízo identificado pela investigação foi de R$ 3.316.352,83 em valores da época. A polícia acredita que esse valor tenha ultrapassado R$ 10 milhões, valor de notas fiscais não reconhecidas pela própria Celesc.
A diretoria técnica da Celesc, após eventos emergências, como vendavais e tempestades que aconteceram em 2010, aprovou Ordens de Serviços (ODS) nas regionais de Florianópolis, Joinville, Rio do Sul e Criciúma à Divisão de Infraestrutura de Telecomunicações (DVIT), que é responsável pela parte de infraestrutura física de telecomunicações, torres, repetidores, postes, fibras óptica e também telefones fixo e móvel.
Essas ODS eram feitas pelo assistente técnico do diretor e pelo diretor do DVIT e aprovados pelo diretor técnico da empresa à época.
A DEIC investigou sete ordens de serviços e em pelo menos seis delas há indícios de que os serviços não foram prestados e que a quantia que seria paga por eles foi para mãos de servidores da Celesc à época e empresários que cobravam por serviços não feitos.
O nome da operação Zero Grau é uma alusão à grande quantidade de notas fiscais frias emitidas por supostos serviços que não foram realizados.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com