Home Notícias Polícia Mais de 30 queixas por causa do “golpe do aluguel”

Mais de 30 queixas por causa do “golpe do aluguel”

Mais de 30 famílias tiveram as férias de final de ano transformadas em pesadelo ao chegar a Balneário Camboriú. Elas alugaram casas e apartamentos pela internet e, ao chegar na cidade, descobriam que tinham caído no “golpe do aluguel”. A polícia Civil registrou pelo menos 35 boletins de ocorrência denunciando o golpe em dezembro. Oito deles foram registrados no dia 29 de dezembro.
Segundo o delegado Uilian Soares da Silva, o golpista clona um anúncio de um site de aluguel de casa/apartamento na internet ou nas próprias redes sociais, republica este anúncio com valores menores ao anunciado e acaba enganando as vítimas.
Pelos BOs registrados, a maioria das vítimas é do Paraná, São Paulo e de cidades do interior catarinense. O golpe não é novo e ocorre com maior frequência na temporada de verão, período que o litoral catarinense vira destino dos turistas que querem curtir as férias à beira-mar. O crime é tratado como estelionato e tem pena de um a quatro anos de prisão.
O delegado ainda analisa os BOs registrados, mas já identificou que os golpistas usaram contas bancárias nas cidades de Londrina, São Paulo, Balneário Camboriú e Itajaí para receber a grana do “falso aluguel”.
Embora a polícia Civil de Balneário analise os BOs, a investigação não acontecerá na cidade. Todo o material será enviado pra delegacia da cidade do banco usado pelos golpistas pra tentar recuperar os valores. “O golpista pode ser um indivíduo que esteja fora do país, em Londres, por exemplo, utilizando parente ou amigo em outro estado da federação para receber esses valores. Ele clona o anúncio da internet, usa o anúncio de aluguel da cidade Balneário, mas não está aqui”, explica.
Pra Uilian, ainda não é possível determinar se o golpe é aplicado por várias quadrilhas ou se todos fazem parte do mesmo bando. “Estou na fase de análise preliminar das informações, então ainda não é possível afirmar se é a mesma quadrilha agindo”, explica.
O delegado Regional de Balneário, Fábio Moreira Osório, explica que as pessoas devem tomar cuidado ao alugar um imóvel pela internet. A primeira dica é desconfiar dos alugueis oferecidos com o valor abaixo do mercado e sempre buscar referência de quem está oferecendo o aluguel. Também vale procurar sites conhecidos, imobiliárias ou corretores para negociar. Confira abaixo todas as dicas para não cair no golpe.
Se elas não funcionaram e você caiu na enrascada, a orientação é registrar o boletim de ocorrência na delegacia e também procurar a polícia Militar. Os detalhes do golpe podem ajudar a identificar os criminosos e evitar que novas vítimas caiam no golpe.

Polícia civil dá dicas para não cair no golpe

Dicas da polícia para evitar o golpe do aluguel
1 – Faça todo o processo com o acompanhamento de um corretor e de preferência de uma imobiliária conhecida
2 – Conheça o imóvel e faça visitas
3 – Se não tiver condições, peça para que um amigo ou conhecido que more mais próximo o faça
4 – Outra possibilidade é de descobrir o telefone do local e falar com o porteiro ou zelador, se é um apartamento, ou com algum vizinho, caso seja uma residência
5 – Verifique se o dono do local realmente existe e se ele é o legítimo proprietário do imóvel
6 – Na dúvida, consulte o site do Creci no endereço www.creci-sc.gov.br

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com