Home Notícias Polícia Intermediador engana vítima, comprador e fica com a grana de negociação

Intermediador engana vítima, comprador e fica com a grana de negociação

A polícia Militar de Navegantes atendeu na sexta-feira uma ocorrência de estelionato cometida através de um anúncio divulgado no site de vendas OLX. O novo golpe funciona da seguinte forma: a vítima anuncia um determinado produto, geralmente veículos, e o golpista faz o mesmo. Só que ele coloca o valor bem abaixo do de mercado.
Assim que um interessado faz contato com o criminoso, ele engana tanto a vítima interessada em comprar o carro, como a pessoa que colocou o veículo à venda. Ele se passa por intermediador do negócio, fazendo as duas partes acreditarem que vão “lucrar” com a transação.
O falso intermediário da negociação articula um encontro entre as vítimas, mas antes, por telefone, o criminoso conta histórias diferentes pras duas partes.
Ele consegue que o comprador faça um depósito na conta do golpista. Ele também fornece um recibo falso ao dono do veículo. O golpe só é descoberto quando o dono do bem checa a conta bancária e vê que o depósito não foi concretizado.


PM dá dicas para evitar os golpes
1 – Nunca repasse dados (fotos e documentos) por telefone ou aplicativos de conversação, sem a certeza da idoneidade da pessoa que está negociando;
2 – Nunca entregue o veículo ou assine qualquer documentação de transferência sem a certeza de que o valor foi devidamente creditado na conta bancária;
3 – Evite aceitar depósitos bancários por meio de envelope. Nesse caso, apenas efetue qualquer ato de entrega, após confirmar se os valores estão na conta bancária;
4 – Não negocie com intermediários sem referências. Negocie diretamente com o proprietário, ou pessoa devidamente autorizada documentalmente;
5 – No caso de compra, nunca deposite valores na conta de estranhos, sem a certeza de que é a pessoa autorizada para a transferência veicular;
6 – Sempre confirme o crédito das transações via TED, junto ao banco antes da entrega do veículo;
7 – Confirme a existência do veículo antes de seguir em frente com a negociação. Não confie apenas em fotos repassadas via aplicativos;
8 – Não confie em “prints” de comprovantes de pagamentos encaminhados via aplicativos sem antes confirmar se o valor entrou na conta bancária.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com