Home Notícias Polícia Inquérito conclui que PM forjou a morte do pedreiro Valdir

Inquérito conclui que PM forjou a morte do pedreiro Valdir

O crime ocorreu em 25 de janeiro deste ano, por volta das 00h30min, no Tabuleiro, em Camboriú. De acordo com o inquérito feito pela polícia Civil, durante uma perseguição à assaltantes, os PMs atiraram contra Valdir Alves Rosa, 47 anos, que não tinha nenhum envolvimento com o crime e nem conhecia os outros envolvidos. 

De acordo com as investigações, Valdir não tinha passagem pela polícia e segundo o depoimento de vizinhos e familiares ele era um homem trabalhador, atencioso com a companheira e que apenas tinha problemas com álcool. No dia da morte ele estava dormindo na varanda e segundo as testemunhas era comum ele pernoitar por ali.Quando chegava bêbado em casa, Valdir  ficava pela varanda mesmo para não incomodar a companheira, tinha até um tapete para ele dormir ao lado da janela do quarto da mulher. 

Na versão da polícia Militar, três suspeitos de um assalto teriam corrido pra dentro de uma casa, onde dois foram presos e o terceiro, que seria Valdir, morreu após a suposta investida contra os policiais. Na mesma ocorrência, um menor de 17 anos também foi morto pela polícia.

A polícia Civil fez questão de ressaltar que durante toda a investigação policial houve resistência do 12º Batalhão da Polícia Militar em auxiliar no esclarecimento dos fatos. Inclusive, não entregaram as armas de fogo para serem periciadas. Por conta disso, os policiais não foram indiciados pelo homicídio doloso de Valdir, apenas por fraude processual. 

 

 

Elaine Mafra
Jornalista formada pela Univali em 2006. elaine@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com