Home Notícias Polícia Genro de Silvio Santos é preso no pátio da Havan

Genro de Silvio Santos é preso no pátio da Havan

Cantor Edu Pedroso deve R$ 81 mil para filha que mora em Balneário Camboriú

Edu marcou encontro com a mãe da criança e acabou preso

O cantor sertanejo Edu Pedroso, 32 anos, de Balneário Camboriú, casado com a empresária Silvia Abravanel, filha do apresentador Silvio Santos, foi preso no pátio da loja Havan, de Itajaí, no início da noite de terça-feira. Ele estava foragido da justiça por dever R$ 81 mil em pensão alimentícia à filha de seis anos, que mora em Balneário Camboriú.
Desde julho, ele estava sendo procurado pela justiça. Ele chegou a passar um tempo nos Estados Unidos, mas teria voltado de Miami no dia 3 de outubro – justamente no período eleitoral, quando a pessoa só pode ser presa em flagrante.
Segundo a advogada Geovana da Conceição, que defende mãe e filha, antes de ser preso na terça-feira, Edu procurou a mãe da criança para negociar a dívida. “Ele disse que estava separado [de Silvia Abravanel], iria retomar a dupla sertaneja com o irmão e precisava de um prazo para o pagamento da dívida”, contou.
Edu e a mãe da criança marcaram de se encontrar na lanchonete da Havan, na avenida Sete de Setembro, no bairro Fazenda. “Ele veio encontra a mãe da criança, ainda na tentativa de convencê-la a aceitar o acordo, mas nem chegaram a se encontrar. Ele foi preso antes disso”, contou.
O advogado de Edu já procurou Geovana para negociar o pagamento da dívida, mas ainda não houve acordo.
Edu está preso no cadeião da Canhanduba. A advogada não acredita na separação e acha a história é apenas uma estratégia para ele tentar negociar o pagamento da pensão.

Terceira vez
Esse foi o terceiro mandado de prisão contra Edu, que se chama Kleiton Pedroso de Abreu. O primeiro foi expedido pelo juiz durante uma audiência. Edu pagou a pensão e não foi preso.
No ano passado, o mandado contra ele foi expedido em outubro. Em dezembro, ele chegou a ser preso em São Paulo, mas ficou uma hora na delegacia e foi liberado por determinação de uma desembargadora do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.
A advogada recorreu da decisão, teve parecer favorável e Edu foi considerado foragido da justiça novamente. Por conta desse mandado de pris ão, ele foi preso na terça.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com