Home Notícias Polícia Assaltante de joalheria é preso em Camboriú

Assaltante de joalheria é preso em Camboriú

Parceiro dele continua foragido

Um jovem de 20 anos que assaltou uma joalheria em janeiro, em Camboriú, foi preso pela Polícia Civil na quinta-feira (20). Jonas Januário da Silva foi localizado em casa e encaminhado para o Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, em Itajaí. Seu comparsa, Jhonatan de Souza, 20, não foi localizado no endereço de moradia em Taió.

Conforme uma tia do rapaz, ele se mudou de casa no dia 15 de abril para endereço desconhecido. Na residência, os policiais encontraram um simulacro calibre 38 e algumas correntes, possivelmente roubadas na joalheria. A Polícia Civil pede que se alguém tiver alguma informação de Jhonatan denuncie pelos telefones 181 ou 47 3398-6390.

O crime

O crime aconteceu no dia 27 de janeiro em uma joalheria na rua José Francisco Bernardes, no bairro Areias, por volta das 8h20. Um jovem com calça social preta, camisa branca e óculos escuros entrou na loja e pediu para a atendente mostrar correntes de outro. Quando a vendedora pegou o mostruário, o rapaz anunciou o assalto e sacou uma arma. O seu comparsa entrou na loja, também jovem, e colocou as mercadorias roubadas, entre relógios, joias, semijoias, em uma mochila. A ação durou aproximadamente cinco minutos e depois do crime os autores fugiram em uma moto Honda Titan bordô com placa não identificada pelas vítimas.

Depois de analisar as câmeras de monitoramento das proximidades do local do crime e da própria loja, os policiais chegaram aos suspeitos Jonas Januário da Silva, 20 anos, e Jhonatan de Souza, 20. Os dois são criminosos conhecidos da polícia. Jonas tem passagens por tráfico de drogas, furto e falsificação de documentos. Jhonatan tem por tráfico de drogas, porte ilegal de arma, receptação e tentativa de furto.

Os suspeitos foram reconhecidos pelas vítimas por fotos, pois realizaram o assalto sem nada tampando seus rostos. Depois do reconhecimento, os policiais indiciaram os criminosos pelo crime de roubo majorado pelo emprego de arma de fogo e pediram a prisão preventiva dos dois, assim como mandados de busca e apreensão em suas casas. Os pedidos foram concedidos pelo Judiciário na manhã de quinta, quando os policiais realizaram operações em Camboriú e Taió.

, , ,
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com