Home Notícias Economia MOTO MAIS | Chefia revigorada

MOTO MAIS | Chefia revigorada

Mesmo as motocicletas mais clássicas precisam de um “sacode” de vez em quando. Lançada em 2014, a Indian Chieftain chega no mercado norte-americano à linha 2019 com mudanças na aparência, melhorias técnicas e um novo som estéreo. A atração principal das mudanças é o projeto redesenhado e mais preciso da carenagem. Iluminação por leds e os novos protetores de garfo, assento e alforjes são outros detalhes que chamam a atenção. Novos escapamentos de cerâmica preta e acabamentos em preto brilhante nas tampas de válvulas, tubos de haste, tampa de cames e dobradiças de alforje valorizam o conjunto. Os pilotos da Chieftain 2019 agora podem optar entre três modos de passeio: Tour, Standard ou Sport. No fim de junho, o Grupo Polaris deixou de vender os produtos da Indian Motorcycle no Brasil. Desde então, a marca norte-americana ficou sem importação oficial.

Atualização icônica

Foram 55 mil Scramblers vendidas em quatro anos – sequer a Ducati esperava tal sucesso. Tal como foi a Monster quando surgiu, a Scrambler tornou-se a “máquina de fazer de dinheiro” da marca italiana. As vendas da Scrambler cresceram ainda mais com a chegada da versão 1100 no último Salão de Milão, em novembro do ano passado. Mas foi a primeira 800, a Icon, a Scrambler mais carismática, que conquistou lugar cativo no coração dos fãs. Agora, quatro anos após o seu lançamento, a Icon recebe um evolução técnica e visual. Muitos detalhes foram redesenhados. Embora à primeira vista não pareça ter tantas diferenças em relação à anterior, chama a atenção o novo farol em leds com faróis de rodagem diurna DRL e os indicadores de direção também em leds com desligamento automático. O tanque de aço é “vestido” com novos painéis mais “musculosos”. O painel de LCD está mais completo e agora mostra a marcha engatada e o nível de combustível. A nova embreagem é acionável hidraulicamente e a suspensão ganha o sistema de freios ABS Cornering Bosch, uma estreia que contribui para aumentar a segurança ativa. A Scrambler Icon será um dos destaques da Ducati no Eicma 2018 – o Salão de Milão –, que acontecerá de 5 a 11 de novembro na cidade italiana.

Rumo às trilhas

A Suzuki RM-Z250 é uma tradicional vencedora em provas de motocross MX2 – categoria também conhecida como Motocross Lites ou Supercross Lites, na qual correm motos 125cc com motor de dois tempos ou 250cc com motor de quatro tempos. A nova RM-Z250 chega equipada com uma engenharia inovadora. A máquina MX2 da Suzuki recebeu um novo chassi e suspensão, além de um novo motor que produz mais potência e torque do que seu antecessor. Para melhorar a capacidade de gerenciamento, o motor da RM-Z250 passou por aperfeiçoamentos significativos. A potência de pico foi otimizada graças a uma cabeça de cilindro recém-projetada e novas portas de admissão e escape que aumentaram o fluxo de ar e a eficiência de combustão. A redução de peso foi um dos principais objetivos dos engenheiros da Suzuki durante o desenvolvimento. Um novo quadro retém a rigidez dianteira e vertical e aumenta a rigidez torcional em 10%. Os novos guidões Renthal são mais retos e estão 7,4 milímetros mais para frente e 3,8 milímetros mais baixo. O Controle de Assistência Holeshot da Suzuki (S-HAC) foi desenvolvido para otimizar o tempo de ignição para ajudar a arrancada a ser o mais eficiente possível. A nova RM-Z250 chegará às concessionárias Suzuki no Hemisfério Norte no segundo trimestre de 2019, com preços a serem anunciados.

Agressividade com segurança

A Honda acaba de lançar no Brasil a nova CB 250F Twister 2019. As novidades no modelo de entrada da família de nakeds da marca japonesa ficam por conta do design renovado e novas cores – destaque para a exclusiva cor Laranja na versão ABS. O conjunto traseiro conta com lanterna e piscas em leds. Além disso, o modelo passa a contar com sistema de freios combinados (CBS – Combined Brake System), que aumenta a segurança na pilotagem, principalmente para motociclistas com pouca experiência. A moto é equipada com motor monocilíndrico quatro tempos arrefecido a ar de 249,5 cm3, com comando de válvulas simples no cabeçote de quatro válvulas e alimentado pela injeção eletrônica de combustível PGM-Fi (Programmed Fuel Injection). Com tecnologia bicombustível, o motor oferece potência máxima de 22,6 cavalos a 7.500 rpm e torque de 2,28 kgfm a 6.000 giros, com etanol no tanque. Os preços variam de R$ 14.990 (ABS) a R$ 13.990 (CBS).

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com