Home Notícias Geral TSE vai excluir a biometria das eleições municipais

TSE vai excluir a biometria das eleições municipais

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, decidiu excluir a necessidade de identificação biométrica, por impressão digital, nas eleições municipais deste ano. A medida é pra evitar o risco de contágio por covid-19.
A decisão foi tomada após uma reunião de técnicos do tribunal com os médicos David Uip, do Hospital Sírio Libanês, Marília Santini, da Fundação Fiocruz, e Luís Fernando Aranha Camargo, do Hospital Albert Einstein. As três instituições firmaram parceria com o TSE para a elaboração de um protocolo de segurança que visa reduzir o risco de contágio durante a votação.
Pesaram pra decisão o fato de que o leitor de impressões digitais não pode ser higienizado com frequência, como a cada uso. Outro motivo é que a identificação biométrica forma filas maiores, provocando aglomerações, já que o processo é mais demorado do que a simples coleta de assinatura. A exclusão da biometria será avaliada pelo plenário do TSE em agosto, após a volta do recesso judiciário.
A Justiça Eleitoral iniciou o cadastramento biométrico em 2008, e já colheu as impressões digitais de 119.717.190 eleitores, que estariam aptos a votar. O TSE planeja cadastrar todos o eleitorado de mais de 150,5 milhões de pessoas até 2022.
Neste ano, devido à pandemia, o TSE também suspendeu o cancelamento de 2,5 milhões de documentos que não tinham feito o cadastro biométrico.
Lembrando que este ano, por conta da covid, as eleições municipais foram adiadas de 4 de outubro para 15 de novembro. O segundo turno foi alterado de 25 de outubro para 29 de novembro.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com