Home Notícias Geral Região volta a sofrer oito mortes em 24 horas

Região volta a sofrer oito mortes em 24 horas

Pelo segundo dia consecutivo, a região da Amfri tem oito mortes por covid-19 em 24 horas. Seis mortes aconteceram na UTI do hospital Marieta Konder Bornhausen e duas no centro Municipal de Covid de Balneário Camboriú. Foram três vítimas fatais de Itajaí e duas de Penha. Navegantes, Camboriú e Balneário registram uma morte cada por cidade. Em Navega, uma mulher de 29 anos, que sofria de asma, morreu vítima da doença respiratória.

As mortes de Itajaí foram de homens, com idades de 53, 65 e 84 anos. Eles tinham registro de comorbidades e faleceram na UTI do hospital Marieta.

Com isso, a cidade chegou a 124 vítimas fatais da doença. Outros quatro óbitos informados no boletim estadual estão em investigação.

Foram confirmados ainda mais 47 casos, chegando a 4170 contaminados. Do total, 3220 estão curados e 826 estão com o vírus ativo. Há 61 casos suspeitos aguardando o resultado de exame.

O Marieta tem 66 pessoas internadas, sendo 43 pacientes na UTI. A ala intensiva está 61,4% ocupada, restando 27 leitos vagos. Outros 23 casos estão em isolamento na enfermaria.

O hospital Pequeno Anjo subiu de uma internação na segunda-feira para seis internações ontem. Todos as crianças estão em isolamento.

BC registra 59 mortes

Balneário Camboriú confirmou a 59ª morte por coronavírus ontem. A vítima é um idoso de 76 anos, que estava internado no centro de covid. Ele morreu na segunda-feira e tinha registro de comorbidades. 

A cidade também registrou 20 novos casos positivos. São 5259 confirmados. Do total, 4631 já estão recuperados. Outros 569 seguem em tratamento com o vírus ativo, sendo 539 tratados em casa e 30 internados.

A ocupação dos leitos de UTI do centro de covid é de 65%, com 17 pacientes internados, restando nove leitos vagos. Outros nove pacientes estão na enfermaria.

Duas mortes em Penha

Penha também teve duas mortes confirmadas por covid ontem. As vítimas estavam internadas no hospital Marieta e faleceram na segunda-feira. A cidade chega a 15 mortes desde o início da pandemia.

A primeira morte foi a de um morador de 39 anos, do bairro Gravatá. A segunda foi a de um morador de 43 anos, do bairro Nossa Senhora de Fátima, às 18h45. 

Penha tem 674 casos confirmados de covid-19, com 635 pacientes recuperados. São 24 pacientes que seguem com a doença ativa.

Mulher de 29 anos

Navegantes confirmou a morte da vítima mais jovem da cidade. Uma moradora de 29 anos, que sofria de asma, morreu na UTI do hospital Marieta. A moradora do bairro Nossa Senhora das Graças é a 36ª vítima fatal da doença em Navegantes.

A cidade teve 1966 pessoas infectadas desde o início da pandemia. Dessas, 1503 estão recuperadas, 415 em isolamento domiciliar e 12 pessoas hospitalizadas.

Fundador da assembleia de Deus morre de covid

Nilton morreu
aos 84 anos

O patriarca da família Francelino, Nilton dos Santos Francelino, 84 anos, foi uma das três vítimas fatais de covid em Itajaí ontem.

Nilton morreu na UTI do hospital Marieta. Ele foi muito atuante no ramo imobiliário e junto com os irmãos “fundou” o bairro São Vicente. Ele é tio do pastor Samuel Francelino, já falecido. Ele era evangelista da Assembleia de Deus e desde os 19 anos exercia a rotina religiosa. Ele foi um dos fundadores da Assembleia de Deus em Itajaí.

Nilton também deu início à igreja no bairro de Armação, em Penha, quando doou um terreno para ser construída a sede do templo. Construiu também a primeira congregação no bairro Caetés, em Camboriú, e realizou o primeiro culto em Ilhota.

“Ainda na juventude saía aos domingos pela manhã com uma corneta em cima do carro para evangelizar municípios que ainda não tinham igreja, retornando somente no final da tarde. Em Itajaí, onde residia, foi responsável por várias congregações e contribuiu para o avanço da igreja na cidade”, informou em nota a Convenção das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus de Santa Catarina e sudoeste do Paraná.

Na década de 60, ao lado do pastor Satyro Loureiro, ajudou a fundar igrejas da região entre Barra Velha e Itapema. Ele deixa a esposa Hulda, quatro filhos, 10 netos e 15 bisnetos.

Presidente da fundação cultural de Camboriú perde o pai 

José é pai de Tiago Vechi

José Isair Vechi, 67 anos, morreu vítima de covid-19,  ontem, internado na UTI do centro Municipal de coronavírus de Balneário Camboriú. José é pai do presidente da Fundação Cultural de Camboriú, Tiago Vechi.

Ele estava internado na UTI e não resistiu à doença. José foi velado na central de Luto de Camboriú e o sepultamento foi no cemitério central de Camboriú.

Com a morte de José, Camboriú chega a 36 vítimas fatais da doença desde o início da pandemia. A cidade ainda registra 2233 pacientes positivos, sendo que 1783 já receberam alta, 414 estão em tratamento médico, com 411 em isolamento domiciliar e três internados em hospitais da região.

Centro de Balneário tem mais casos e mais mortes por coronavírus

A região central, a mais populosa de Balneário Camboriú, continua sendo o local com mais casos de coronavírus na cidade. O centro registra  2152 casos, seguido do bairro das Nações, com 738, e o bairro dos Municípios, com 708 casos.

O número de mortes no centro também é o maior, com 29 óbitos, seguido do bairro das Nações, com 12. Já o bairro dos Municípios registra sete mortes por covid-19. Na segunda-feira, o total era de 5239 casos, com 58 óbitos.

De acordo com a secretaria de Saúde, os dados correspondem proporcionalmente a quantidade de habitantes de cada bairro, por isso o centro apresenta tantas vítimas. No início da pandemia, os casos estavam relacionados ao perfil dos moradores que tinham sido contaminados, geralmente, em viagens. Com o aumento do contágio comunitário, os números de casos se adequaram à quantidade de moradores de cada área da cidade.

“O bairro dos Municípios, no início de julho, estava com índice alto de contaminação e pelas características demográficas foi feita uma ação focada. Mas hoje há uma proporcionalidade, o centro tem mais habitantes e, consequentemente, mais casos”, destaca em nota a prefeitura.

Fiscalização e isolamento

Para combater o alto índice de contágio comunitário, explica o especialista em saúde pública, Raphael Bueno, alguns caminhos devem ser seguidos, em especial nas ações de fiscalização e reforço no isolamento das áreas mais afetadas. “Para diminuir o contágio comunitário é preciso testagem em massa, trabalhar com delimitação do território, e trabalhar nas populações com maior número e maior transmissão. No caso do covid, tem que trabalhar com isolamento”, ensina.

Fortalecer a fiscalizar o uso de máscaras e o uso de álcool em gel, além de verificar quais atividades econômicas estão facilitando o aumento do contágio, também é importante. Outra ação seria o monitoramento das unidades de saúde.

números dA covid

CIDADES

CASOS

MORTES

B. Camboriú

5259

59

Piçarras

662

7

Barra Velha

689

4

Bombinhas

872

5

Camboriú

2233  

36

Ilhota

471

1

Itajaí

4170 

124

Itapema

2106

40

Luiz Alves

133

0

Navegantes

1966

36

Penha

674

15

Porto Belo

577

5

Total

19.812

332

SC

109.522

1619

Brasil

3.109.630

103.026

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com