Home Notícias Geral R$ 10 milhões a menos para construção de hospital

R$ 10 milhões a menos para construção de hospital

Decisão foi tomada por vereadores, que questionam o custo da obra

Novo hospital teria 77 leitos e tinha previsão de ser construído este ano

O pedido de autorização para um empréstimo de R$ 35 milhões, feito pela prefeitura de Itapema, acabou virando uma polêmica na câmara de Vereadores. O projeto, debatido e votado em caráter de urgência na noite de terça-feira, acabou aprovado, mas com uma redução de R$ 25 milhões. A prefeitura diz que a decisão inviabiliza a construção do novo hospital municipal, que estava prevista para começar ainda este ano.
Pelo projeto assinado pela prefeita Nilza Simas (PR), dos R$ 35 milhões que viriam de um financiamento especial da caixa Econômica Federal, R$ 20 milhões seriam para a construção da nova sede do hospital Santo Antônio. Os outros R$ 15 milhões seriam para investimentos na mobilidade urbana.
O pagamento do empréstimo seria feito em 10 anos. Mas como estava prevista uma carência, somente em 2021 o pagamento começaria.
Mas nem tudo aconteceu como a prefeitura queria. O vereador Cleverson Tanaka (PDT), presidente da comissão de Justiça da câmara, fez uma emenda verbal diminuindo o valor do empréstimo para R$ 10 milhões e retirando do texto a indicação do investimento em mobilidade urbana. Ou seja, a grana do financiamento seria apenas para o hospital.
O argumento do vereador Tanaka foi o de que, em 2017, a câmara já havia aprovado um projeto parecido, em que a prefeitura pedia autorização para fazer um empréstimo de R$ 10 milhões ao Badesc para a construção do hospital. Ele ainda ressaltou que nesse dinheiro estava prevista não apenas a obra física, mas também os chamados “equipamentos móveis” pro hospital.
“E agora, o mesmo projeto de hospital, com o mesmo número de leitos, mas sem equipamentos, simplesmente dobrou de valor, passando pra R$ 20 milhões. Isso prova que dá pra fazer por menos”, provocou o vereador do PDT. Segundo ele, em março deste ano a prefeitura fez postagens nas redes sociais informando que a previsão de custos para as obras do hospital seria de R$ 10 milhões.
Rolou bate-bocas entre os vereadores contrários ao projeto e a bancada governista. O vereador Fabricio Lazzari (PP), o Fafá, chegou a dizer que a presidência da câmara o impediu de debater a emenda do colega Tanaka.

Redução vai inviabilizar hospital, diz assessor
A redução do valor para a autorização do empréstimo vai inviabilizar a construção do novo hospital, afirma Marcelo Correia, assessor de captação de recursos e projetos da prefeitura. “O metro quadrado de um hospital, que tem valor diferenciado, custa R$ 5 mil. Como o hospital terá 4000 metros quadrados, logo ele custará aproximadamente R$ 20 milhões”, explica.
Segundo ainda Marcelo, os R$ 10 milhões aprovados como empréstimo junto ao Badesc em 2017 nunca foram pegos e tinham juros maiores que o financiamento da Caixa, proposto pelo projeto debatido na terça-feira à noite.
Pelo projeto do novo hospital, ele teria 77 leitos. O atual tem apenas 17.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com