Home Notícias Geral Promotor investiga chefona do fundo de Saúde de Balneário

Promotor investiga chefona do fundo de Saúde de Balneário

Acusação é de que enfermeira e professora da Univali não estaria cumprindo as 40 horas semanais de serviço

O ministério Público Estadual abriu um procedimento para investigar a enfermeira Ionice Maria do Amaral, professora da Univali e gestora do fundo Municipal de Saúde de Balneário Camboriú. Há denúncias de que Ionice não estaria cumprindo as 40 horas semanais de trabalho na secretaria de Saúde.
O promotor Jean Forest, da 9ª promotoria de Justiça, diz que a investigação está em fase final e pode virar um inquérito, caso haja indícios de ilegalidade.
Ao DIARINHO, a enfermeira afirmou que compensa as horas em que não aparece na secretaria de Saúde, trabalhando pela manhã, até mais tarde ou mesmo aos sábados. “A minha presença não é a única. Existem outras pessoas que podem atender na minha ausência”, argumentou.
A matéria completa estará na edição deste sábado do DIARINHO.

A enfermeira investigada garante que compensa as horas que não aparece na secretaria de Saúde de Balneário

Sandro Silva
Tem 31 anos de jornalismo, formado em pedagogia pela Udesc e com MBA em Gestão Editorial. geral@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com