Home Notícias Geral Profissionais são ameaçados de não poder voltar ao trabalho no edifício Liberty

Profissionais são ameaçados de não poder voltar ao trabalho no edifício Liberty

Psicólogos e nutricionistas que têm salas alugadas no edifício Liberty, no centro de Itajaí, tiveram problemas pra retornar aos atendimentos esta semana. Apesar da liberação do governador Carlos Moisés (PSL) pra profissionais liberais e consultórios, entre outros serviços, o síndico barrou a entrada dos profissionais.

“Mesmo mediante da portaria do Estado de SC que autoriza nossa classe a retomar o atendimento, ainda mais considerando que somos autônomos”, relata uma das profissionais. Ela contou que as consultas foram desmarcadas e os pacientes, inclusive uma criança autista, não puderam ser atendidos.

A psicóloga relata que esteve no prédio na segunda-feira para adequar o local de atendimento conforme as exigências. Mas aí teria ocorrido a ameaça por parte do síndico, de fechar o local e chamar a vigilância Sanitária.

“Entramos em contato com alguns vereadores que nos pediram para contatar a polícia e o secretário da Saúde de Itajaí. Fomos orientados que o síndico não pode vedar a nossa entrada” explica.

Depois de muito apelo junto ao síndico, houve uma mudança de entendimento e a entrada dos profissionais foi permitida, mas ainda com acesso controlado e algumas restrições preventivas.

O síndico do prédio, Narciso Schiessl, que é advogado, esclareceu ao DIARINHO que o entendimento inicial era que, apesar da liberação do estado, a portaria vedava o funcionamento dos serviços em shoppings, galerias e centro comerciais, sendo que as salas comerciais do Liberty se enquadrariam nas duas últimas categorias.

Ele disse que consultou a vigilância Sanitária e obteve orientação pra não abrir o prédio. Segundo Narciso, são 150 salas comerciais no prédio que geram um fluxo de duas mil pessoas por dia e por isso há preocupação.

Durante a semana, os profissionais encaminharam um ofício solicitando a reabertura considerando que os serviços essenciais são permitidos. A situação foi reavaliada e o acesso foi liberado nesta quinta-feira.

Segundo Narciso, a entrada será controlada pra evitar aglomerações e só poderão atender profissionais de serviços essenciais e de atendimentos de emergência. “Adotamos uma postura de bom senso”, ressaltou.

João Batista
Formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Associação Educacional Luterana Bom Jesus/Ielusc, de Joinville (SC). E-mail: geral.diarinho@gmail.com
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com