Home Notícias Geral Professora salva menina de dois aninhos usando técnicas de primeiros socorros

Professora salva menina de dois aninhos usando técnicas de primeiros socorros

Marilene é professora da rede pública de Balneário Camboriú há três anos e meio. (Foto: arquivo pessoal)

A professora de educação infantil Marilene Pinheiro, 44 anos, girou heroína na última na sexta-feira. Ela salvou uma criança de dois anos que havia se engasgado comendo uma bolacha recheada.

O socorro aconteceu em Jaraguá do Sul. Era uma tarde chuvosa e Marilene nem queria ir passear na casa dos sogros, mas no fim, motivou-se a ir. Quando embarcou no carro pra volta a Balneário Camboriú, se deparou com uma mãe correndo com a filha no colo e gritando por ajuda.

Marilene não pensou duas vezes e parou pra ajudar. “Falei pra mãe ter calma que a menina ia ficar bem, mesmo sem saber direito como resolver a situação”, relata, ainda emocionada. Quando a pegou dos braços da mãe, sentiu a menina molinha e viu os lábios e olhos roxinhos.

Usou dos primeiros socorros aprendidos durante um treinamento  pedagógico no Núcleo de Educação Infantil (NEI) onde trabalha, o Odácio Tereza Damázio,no bairro da Barra, em Balneário Camboriú.  Enquanto socorria a criança, o marido ligava para o Corpo de Bombeiros. Quando a guarnição chegou, encontrou a menina já reanimada.

Durante conversa com a reportagem, Marilene quis frisar aos pais sobre a importância das paradas pedagógicas para treinamento dos profes. Ela já ouviu muitos pais reclamarem das paradas, por não terem com quem deixar os filhos. “Mas estamos nos capacitando, aprendendo. Batemos o ponto porque também é trabalhar. Estamos lá para aprender”, relata.

Foi durante uma dessas paradas pedagógicas que Marilene aprendeu as técnicas de primeiros socorros. Os encontros acontecem a cada quatro ou cinco meses. Equipes da educação, Corpo de Bombeiros e palestrantes passam o dia capacitando os professores pra diversas situações.

Marilene é professora há três anos e meio. Ela sempre foi concursada na prefeitura de Balneário Camboriú. Era lotada na secretaria de Obras, mas foi para a Educação em 2015, quando passou no concurso público. Há 30 anos, a professora mora em Balneário e tem duas filhas, uma de 25 e outra de 22 anos.

A surpresa de Marilene ao receber a ligação da reportagem do DIARINHO demonstrou que o gesto nobre foi encarado como parte da sua missão de ser professora. Ela nem esperava que a história visse a público.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com