Home Notícias Geral Presidente da Coopermar é o primeiro beneficiado pela cremação social de Balneário

Presidente da Coopermar é o primeiro beneficiado pela cremação social de Balneário

O presidente da cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Balneário Camboriú (Coopermar), Cleber Marques Maciel, que morreu na noite de sexta-feira, aos 49 anos, foi o primeiro beneficiado pela cremação social de Balneário Camboriú.

Cleber foi cremado na manhã desta segunda-feira, no crematório Atenas, em Itajaí. Terça-feira a família receberá as cinzas de Cleber. “Foi emblemático, porque ele sempre foi uma pessoa tão envolvida com as questões ambientais”, pontua Claudineia Wolff, a Zezé, diretora de Patrimônio da prefeitura.

Zezé explica que, como a família tinha feito toda a documentação de óbito para o sepultamento, eles tiveram que correr atrás da documentação para a cremação, que é diferente. “Eles tiveram que correr atrás de todas as operações de documentos, alterar na certidão de óbito, que envolve lei federal, pra fazer a cremação”, explica.

A documentação para a cremação social foi entregue no domingo e na manhã desta segunda-feira houve o procedimento. Zezé explica que de agora em diante a verificação de óbito do hospital Ruth Cardoso será emitida com a assinatura de dois médicos, possibilitando a família escolher se quer cremar ou sepultar o familiar.

A escolha deve ser feita até o registro no cartório. Após a família optar por cremar ou sepultar, é bastante complicado mudar a certidão de óbito.

 

Liderança

Cleber foi hospitalizado por uma infecção pulmonar na semana passada e não resistiu às complicações. Ele deixou a esposa e cinco filhos. Liderança entre os catadores, Cléber lutava pelas políticas públicas pra reciclagem de resíduos sólidos na cidade. Foi o primeiro presidente da associação Ecológica de Catadores de Material Reciclável Terra Limpa (Acateli), que deu origem à Coopermar. Ele foi organizador da cooperativa, criada em 2009 pra gerir a usina municipal de reciclagem, na Várzea do Ranchinho.

 

Cremação social em Balneário

Cleber foi o primeiro a ser cremado em Balneário Camboriú pela cremação social. Com o programa, todas as despesas com a cremação são pagas pela prefeitura. A família só fica responsável pelo velório. O município fica responsável pelo ato de cremar.

A solicitação para a cremação deve ser feita na secretaria de Inclusão Social, nos centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou com os assistentes sociais do hospital Ruth Cardoso. Aos finais de semana, o pedidos devem ser feitos no Ruth Cardoso, que tem assistentes sociais 24 horas.
O pedido somente poderá ser feito se a família tiver a declaração de óbito assinada por dois médicos e o atestado de óbito emitido pelo cartório.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com