Home Notícias Geral Pacientes agora estão liberados para receber visitas dos seus peludinhos

Pacientes agora estão liberados para receber visitas dos seus peludinhos

Uma notícia boa que traz conforto para os pacientes que estão internados. Chega de saudade: cães, gatos, pássaros, coelhos, chinchilas, tartarugas e hamsters podem ser levados para visitar pacientes em hospitais públicos e particulares de Santa Catarina.
Mas atenção, há regras! Os pacientes só poderão receber seus “AUmigos” desde que sejam respeitados os critérios definidos pelo hospital e também as regras estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde.
De acordo com a lei nº 17.968/2020, sancionada pelo governador Carlos Moisés, publicada na última sexta-feira, no Diário Oficial do Estado, para entrar no hospital o animal precisa ter uma autorização da administração, estar acompanhado por um familiar do paciente e ser transportado dentro de caixas específicas conforme o tamanho. Os grandões estão vetados.
O animal vai poder entrar no quarto do paciente, mas não poderá acessar outras as áreas como, por exemplo: isolamento, quimioterapia, área de de transplante, UTIs, salas de preparo de medicamentos, armazenamento de alimentos e nem a farmácia do hospital.
Se a espécie for diferente das permitidas, vai ser necessário que o animal passe por uma avaliação com o médico do paciente para receber autorização.
Veja quais as regras estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde:
1. Verificar se a espécie do animal é autorizada;
2. Ter a autorização para a visitação feita pelo médico do paciente internado;
3. Possuir um laudo veterinário garantindo que o animal está com boas condições de saúde, carteira de vacinação atualizada, com a anotação da vacinação múltipla e antirrábica, assinada por médico veterinário com registro no órgão regulador da profissão;
4. O animal precisa estar com boas condições de higiene;
5. No caso de cães, é preciso ter o equipamento de guia do animal, composto por coleira de preferencia do tipo peiteira e, quando necessário, enforcador;
6. Determinação de um local específico dentro do ambiente hospitalar para o encontro do paciente internado e do animal de estimação, podendo ser no próprio quarto de internação, sala de estar específica ou, no caso de cães de grande porte, no jardim interno, se tiver o espaço.
Ficar hospitalizado é um momento delicado, mas que agora vai ficar mais leve sendo compartilhado com os companheiros peludinhos. Pelo menos de saudade você não vai mais sofrer.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com