Home Notícias Geral ONG inicia petição para tentar impedir o aquário gigante

ONG inicia petição para tentar impedir o aquário gigante

Associação de proteção aos animais diz que também vai apelar ao Ibama

Pelo projeto, Oceanic Aquarium vai ter 25 taques e abrigar 250 espécies

A associação Catarinense de Proteção aos Animais (Acapra) lançou uma petição online se manifestando contra a construção do Oceanic Aquarium em Balneário Camboriú, que será o maior aquário do sul do Brasil. “Nós precisamos urgentemente mostrar que a população não quer este empreendimento”, diz o manifesto da entidade.
Ontem à tarde, o abaixo-assinado virtual contava com o apoio de 850 pessoas. A meta é atingir pelo menos mil assinaturas. A petição será encaminhada ao Ibama e ao instituto estadual do Meio Ambiente (IMA). O link pra participar é bit.ly/2N2sR8B.
Segundo a associação, o aquário vai manter confinados, em gaiolas de vidro gigantescas, centenas de animais de várias espécies. A entidade lembra que os animais são seres “sencientes”, ou seja, sentem emoções e sensações, sendo que, no aquário, ficarão presos de forma “arbitrária e cruel”.
Ainda conforme o manifesto, a associação frisa que os aquários fazem parte do mesmo problema avaliado em zoológicos e parques temáticos, que tiram os bichos de seu habitat natural e os mantêm presos e em condições que provocam sofrimento. “Com o argumento de que promovem a educação ambiental, esses empreendimentos exploram os animais para lucrar”, acusa a entidade.
Para o grupo, o projeto de Balneário vai na contramão da proteção aos animais e da conscientização ambiental. “No mundo todo as pessoas vêm se conscientizando sobre os horrores ocultos por trás de zoológicos, aquários e parques aquáticos, onde animais passam a vida inteira condicionados a entreter seres humanos em troca de alimento”, completa o manifesto.
O projeto do Oceanic Aquarium de Balneário prevê 25 tanques que vão abrigar 250 espécies aquáticas do mundo inteiro, em um prédio de dois andares. O empreendimento será na avenida Normando Tedesco, na esquina com a rua 4000, na Barra Sul. As obras já iniciaram.
Segundo a empresa responsável pelo aquário, os trabalhos seguem dentro do cronograma. A inauguração está prevista para outubro.

Não serão retirados da natureza
Em nota, o Oceanic Aquarium esclareceu que o objetivo dos oceanários e aquários pelo mundo é exatamente a preservação das espécies e a conscientização das pessoas sobre a importância da sustentabilidade.
A empresa garante que nenhum animal a ser abrigado no aquário será retirado da natureza. “As espécies que viverão no espaço são enviados através de parcerias com entidades nacionais e internacionais ligadas à preservação de animais em extinção, além de contarem com o acompanhamento constante de um time de biólogos e veterinários com experiência internacional nesse tipo de operação”, afirma o empreendimento.
Conforme a nota, ainda serão recebidos pelo aquário animais que foram vítimas de acidentes ou maus-tratos e que não podem retornar ao habitat natural.
A empresa também destaca que serão realizadas no espaço atividades educativas com crianças e adultos a fim de mostrar a importância das espécies. “Acreditamos que preservar passa por conhecer. A visita a um aquário pode ser um divisor de águas no despertar da consciência ambiental”, defende a empresa.

Secretário de Turismo avalia empreendimento como positivo

Sem entrar no mérito da polêmica ambiental, o secretário municipal de Turismo, Valdir Walendowsky, avalia que o aquário será um importante equipamento turístico pra cidade, assim como esse tipo de empreendimento é em diversas cidades pelo mundo, argumenta.
Além da importância turística, Valdir observa que os aquários também contribuem na educação ambiental pra que as pessoas conheçam e se conscientizem sobre a preservação das espécies. O secretário informou que, até agora, só observou reações positivas das pessoas quanto à chegada da novidade a Balneário.
Ele entende ser importante a cidade ter um mix de opções que atraia turistas o ano inteiro e não só no verão. “Balneário Camboriú precisa ter atrações diferentes, para além do sol e do mar, pra ter turismo o ano todo”, afirma. Valdir lista os projetos da roda-gigante e do molhe do Pontal Norte como outras novidades que servirão pra diversificar as opções turísticas.

Sandro Silva
Tem 31 anos de jornalismo, formado em pedagogia pela Udesc e com MBA em Gestão Editorial. geral@diarinho.com.br
Compartilhe:

Um comentário em “ONG inicia petição para tentar impedir o aquário gigante

  • 25/06/2019 em 19:28
    Permalink

    A empresa responsável pelo aquário deveria registrar publicamente um compromisso de atuar de forma semelhante ao Projeto Tamar, que recebe animais que precisam de cuidados e depois os devolve ao ambiente – que é o que disseram que farão, mas, reforço, deveriam assumir um compromisso público, registrado em cartório.

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com