Home Notícias Geral Navegantes declara situação de emergência pela água salgada

Navegantes declara situação de emergência pela água salgada

Decreto permite adoção de medidas para reduzir impactos em Navega, que compra a água de Itajaí

Colocação da placa metálica foi concluída, mas a barragem do Semasa ainda não está 100% livre do sal

prefeitura de Navegantes declarou situação de emergência no sistema de abastecimento de água em decorrência dos danos ocorridos na barragem do rio Itajaí-Mirim, em Itajaí, que elevou os índices de salinidade e comprometeu o fornecimento à população.

O decreto de emergência lançado na sexta-feira autoriza  ações e medidas pra minimizar os impactos do problema ao município e aos consumidores de Navegantes. A prefeitura, no entanto, não divulgou que as medidas que serão adotadas, a depender de análise da procuradoria.

Segundo o gestor da secretaria de Saneamento Básico de Navegantes (Sesan), Arlindo Nunes Barboza, o órgão notificou a agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris), o Semasa e a procuradoria Municipal pra que as providências legais possam ser tomadas.

“Buscando os caminhos, dentro da lei, para que a Sesan possa repassar aos consumidores o mesmo desconto que o Semasa proporcionar para Navegantes, bem como as mesmas medidas adotadas pelo município vizinho”, informou em nota a secretaria.

Navegantes notificou o Semasa na última segunda-feira, pedindo o desconto na cobrança dos dias em que a água está sendo entregue imprópria para o consumo e o ressarcimento de danos causados aos moradores.

A resposta à notificação seria dada ainda na terça-feira, conforme o assessor jurídico da autarquia de Itajaí, Anderson Carlos Deóla da Silva. Até sexta-feira, ele não havia informado a decisão tomada sobre os pedidos da Sesan e nem se a notificação foi de fato respondida.

Sem solução

Itajaí também decretou emergência no dia 16, após os danos da barragem ocorridos em 13 de outubro. Diante da crise de abastecimento, o Semasa adotou medidas emergenciais até que o índice de sal na água volte ao normal. Entre elas está suspensão da cobrança da fatura de água, esquema de distribuição gratuita de água potável pela cidade e ressarcimento de prejuízos em resistências e chuveiros aos consumidores.

A captação também está sendo feita conforme a variação da salinidade, com mais água sendo retirada no rio na maré baixa, quando a taxa de sal é menor. Os pontos de distribuição de água continuam sendo ampliados em Itajaí. Até a manhã de sexta-feira, eram 27 locais ativados.

Mais de um milhão de litros já foram distribuídos à população desde o domingo, quando esquema foi adotado. Pelo menos R$ 750 mil já foram gastos no esquema de distribuição de água, incluindo o aluguel de nove caminhões-pipa e a compra de 20 caixas d´água, segundo dados do diário do município.

Trabalho na barragem ainda não acabou

Para conter a passagem da água salgada pela barragem do rio Itajaí-mirim, o Semasa trabalha na colocação de uma prancha metálica embaixo da estrutura. A placa de oito metros de comprimento e quatro metros de largura foi posicionada no fundo do rio na quinta-feira. Na sexta-feira, o material estava sendo preso na estrutura da barragem. Sacos de areia também seriam colocados pra ajudar na contenção.

O Semasa informou que após a fixação da prancha ainda seria feita na sexta-feira a testagem das comportas da barragem, que regulam a passagem de água até o ponto de captação, e a análise da qualidade da água. A autarquia tinha previsão de conter a passagem do sal até este sábado, mas não deu certeza da conclusão do trabalho alegando dificuldades nas ações no fundo do rio.

A colocação da placa metálica foi concluída na sexta-feira, mas os mergulhadores irão posicionar os sacos de areia ainda neste sábado. 

O índice de sal na água vem reduzindo gradualmente na captação mas segue muito algo, conforme o monitoramento do Semasa. Na quinta-feira, a salinidade teve pico de 1700 mg/l e na sexta-feira chegou a 900 mg/l no início da tarde. O índice mais alto observado desde o rompimento na barragem foi na quinta-feira, dia 15, com 3725 mg/l. O padrão aceitável pra consumo humano é de até 250 mg/l.

 
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com