Home Notícias Geral Mais de 600 são demitidos da rede Madero

Mais de 600 são demitidos da rede Madero

Empresário havia dito que manteria o emprego de todos

O empresário Junior Durski deu a conta pra mais de 600 funcionários ontem. Dono da rede de restaurantes Madero, Durski disse que a maioria das demissões são em equipes voltadas aos projetos de expansão da rede. O empresário previa a abertura de mais 65 unidades ainda em 2020. Com a pandemia do coronavírus, grande parte das inaugurações deve ser cancelada.

Antes do corte a rede tinha oito mil funcionários. Na semana passada, o empresário disse em um vídeo divulgado nas redes sociais que manteria o emprego de todos. Durksi ainda disse que tinha caixa pra passar até seis meses com as portas fechadas.

Havia boatos de que o número de demissões chegava a dois mil funcionários, mas o empresário negou e disse que  as 600 demissões são para preservar os demais colaboradores.

Entre as áreas mais afetadas estão os engenheiros (que executavam os projetos dos novo restaurantes) e os arquitetos (que adaptavam o layout do Madero às especificidades de cada loja nova). Nessas duas áreas, cerca de 15 pessoas ganharam a conta, inclusive executivos.

O empresário ainda explica que a maior parte dos trabalhadores mandados pra rua estava em período de treinamento – tinham sido  contratados há pouco tempo. Seriam pessoas que, depois dessa fase, iam para funções de atendimento, cozinha e limpeza nas futuras unidades que a rede ia abrir.

Defende o fim do isolamento

Durski causou polêmica recentemente ao defender, em um vídeo nas redes sociais, o fim do isolamento social por conta do coronavírus. A polêmica  rolou quando o empresário disse que o Brasil não pode parar por “cinco ou sete mil pessoas que morrerão”. Logo em seguida, ele postou outro vídeo com um pedido de desculpas e disse se preocupar com todos que serão atingidos pelo vírus.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com