Home Notícias Geral Mãe é barrada em banco por causa de carrinho de bebê

Mãe é barrada em banco por causa de carrinho de bebê

Caso aconteceu no Banco do Brasil de BC

A moradora de Camboriú Mariana Américo, de 32 anos, ficou indignada ao ser proibida de entrar com um carrinho de bebê na agência do Banco do Brasil da 4º avenida, em Balneário Camboriú. Mariana acredita que a má vontade dos funcionários tem a ver com o fato de ser negra.

O caso aconteceu na quarta-feira, quando Mariana foi ao banco com a filha de 11 meses. A mãe ficou cerca de duas horas pedindo para que abrissem a porta automática e ela acessasse o banco com o carrinho da criança.

Mariana conta que é cliente do BB há mais de 15 anos e que procurou a agência para desbloquear um cartão. O carrinho do bebê não passou pela porta giratória.

“Acenei para um funcionário abrir a porta de vidro para mim. Ele fez um sinal de que não poderia entrar com o carrinho. Tirei o bebê conforto e tentei passar pela porta, mas não deu também,” narra.

De acordo com Mariana, ninguém foi falar com ela ou lhe dar uma satisfação. A cliente só precisava usar o caixa eletrônico. Mesmo batendo na porta e dizendo que acionaria a polícia pela discriminação , nada foi feito.

“Me entristece saber que, assim como eu, muitas pessoas negras não atendidas nos lugares. Nós somos tratados dessa maneira todos os dias. Nada muda. Somos inferiorizados, marginalizados,” desabafa.

A cliente relata que assim que os funcionários perceberam que ela não iria embora e que a polícia Militar realmente estava a caminho, a porta foi finalmente aberta. Quando houve a chegada da polícia, ela já tinha feito o desbloqueio do cartão.

Segundo Mariana, a polícia não queria registrar a ocorrência. “Registraram um boletim favorecendo o banco e falando que eu estava causando desordem”, lamenta.

Mariana já acionou um advogado pelo constrangimento, descaso, preconceito e discriminação que sofreu.

De acordo com o Procon, a agência cometeu uma prática abusiva, já que não existe uma lei que proíba a entrada de carrinhos de bebê nas agências. A cliente deve procurar o órgão para fazer a denúncia. O BB foi procurado, mas não respondeu os questionamentos
DIARINHO..

 
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com