Home Notícias Geral Konder Reis sepultado hoje no cemitério da Fazenda

Konder Reis sepultado hoje no cemitério da Fazenda

Enterro acontece a partir das 16h. Velório está sendo na câmara de Vereadores

Konder Reis ocupou quase todos os principais cargos da República

Morreu ontem, aos 93 anos, um dos mais importantes políticos da história de Santa Catarina. Antônio Carlos Konder Reis faleceu num leito do hospital Marieta Konder Bornhausen, onde estava internado. Konder Reis ocupou quase todos os cargos importantes da República: foi deputado estadual, deputado federal, senador e governador do estado, além de ocupar outros cargos públicos em nível nacional.
O velório, que está sendo no plenário da câmara de Vereadores de Itajaí, começou por volta das 21h de ontem com a presença de familiares, amigos, políticos e lideranças empresariais. A missa de corpo presente acontece às 15h, também na câmara.
O sepultamento está marcado para as 16h, no cemitério do bairro Fazenda. Konder Reis, que morava em Armação, na Penha, era solteiro e o último ainda vivo de quatro irmãos. Ele nasceu em Itajaí e por isso será sepultado no cemitério Municipal do bairro Fazenda. O enterro está marcado para logo depois da missa.
Mônica Fleischmann Vidal, filha de um dos primos do político e a quem chama de tio, conta que Konder Reis estava acamado há cerca de cinco anos. “A velinha dele apagou. Pegou uma pneumonia, teve estado febril e com esse início de problema pulmonar o coraçãozinho não resistiu”, disse.
Konder Reis ficou internado cerca de um mês no hospital Marieta Konder, que foi fundado por sua família. Final de semana recebeu alta, mas seu estado de saúde piorou e voltou segunda-feira para a internação. Ontem pela manhã, deu o último suspiro.
“Ele era muito querido, uma pessoa maravilhosa. Não tenho palavras para elogiá-lo. Todos aqui têm um apego e um amor muito grande por ele”, comentou Mônica.
A família ainda não sabe o que vai fazer com o patrimônio de Konder Reis. A casa dele, na praia do Trapiche, em Armação, por enquanto vai ficar fechada. “Se fosse pela minha vontade, ela ficaria como um museu”, opinou Mônica.

Foi relator de duas Constituições

Antônio Carlos Konder Reis tinha duas formações universitárias: conservação de museus e direito. Foi dirigente na União Nacional dos Estudantes (UNE) na década de 40. Por três vezes se elegeu deputado estadual por Santa Catarina.
Também ocupou uma cadeira na câmara Federal e no Senado. Foi vice-governador do estado e governador de Santa Catarina por duas ocasiões. Uma delas, durante a ditadura, eleito não por voto direto mas sim por um colégio eleitoral.
Por duas ocasiões, foi relator da Constituição: em 1966 e em 1988. Defendeu o golpe de estado dos militares e o ato Institucional nº 5, que suspendeu as liberdades constitucionais no Brasil.
Em cargos não eletivos, foi diretor do Instituto Nacional do Pinho e chefe de gabinete do ministro da Agricultura no último mandato do presidente Getúlio Vargas, mesmo sendo opositor do getulismo. Ainda na década de 50, chefiou a Usina de Açúcar Adelaide, em Navegantes.
Apesar de tudo isso, sempre foi conhecido por viver de forma austera.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com