Home Notícias Geral Justiça aceita ação popular de advogados de Itajaí contra mensagens hackeadas de Moro

Justiça aceita ação popular de advogados de Itajaí contra mensagens hackeadas de Moro

A 3ª Vara da Justiça Federal de Itajaí aceitou a ação popular elaborada por advogados da cidade pedindo que não haja divulgação de novas mensagens que hackers conseguiram interceptar, envolvendo o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sérgio Moro e procuradores da operação Lava Jato. Desde junho, o site Intercept Brasil tem divulgado conversas trocadas entres os envolvidos na operação.

Com o aceite da ação popular, e a negação do pedido de urgência no caso, o processo vai correr normalmente. Autores e réus da ação vão prestar depoimentos ate a decisão de mérito. Os réus são Leandro Demori, editor executivo do Intercept Brasil, Glenn Edward Greenwald, fundador do site, e a agência de notícias First Look Media Brasil, que vai representar a personalidade jurídica do Intercept.

A ação tem três autores: Macio Gustavo Bordin, Gustavo Cabral e Henrique Labes da Fontoura. Eles alegam que o Intercept conseguiu as informações a partir de uma “invasão criminosa aos celulares e mensagens do aplicativo Telegram, sem a devida comprovação da veracidade e prova de autenticação do material veiculado”.

Os autores da ação também dizem que essa propagação induz “em erro a opinião pública” e também coloca em cheque a honestidade do Poder Judiciário, do Ministério Público Federal e das instituições do estado Democrático de Direito.

Desde que o Intercept Brasil vazou as mensagens entre Moro e Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, o judiciário, imprensa e a segurança da informação têm estado  na pauta de debates.

Walter Delgatti Neto é um dos suspeitos de ter clonado as mensagens. Ele foi preso pela polícia Federal em 23 de julho.

O site lembra que a fonte de suas reportagens tem sigilo constitucional, conforme o artigo 5º, inciso XIV da Constituição Federal: “é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com