Home Notícias Geral Hospital Ruth Cardoso é condenado a pagar R$ 30 mil em indenização

Hospital Ruth Cardoso é condenado a pagar R$ 30 mil em indenização

Moça morreu por descaso do hospital.

A prefeitura de Balneário Camboriú, através do hospital Ruth Cardoso, foi condenada a pagar R$ 30 mil por danos morais ao marido de uma mulher que morreu internada no hospital. A vítima era também funcionária do local. O município ainda pode recorrer ao Tribunal de Justiça.

A fatalidade aconteceu em 2012. A vítima foi internada depois de sofrer um aborto e precisava  passar por uma curetagem. Depois que teve alta, o médico lhe receitou um antibiótico, mas ela voltou ao hospital porque estava se sentindo mal.

O medicamento foi suspenso e o caso foi tratado como um “desarranjo intestinal”. A mulher sentia dores fortes e por isso, foi de novo ao hospital. Ela foi internada e os médicos perceberam uma perfuração no útero da vítima, devido ao primeiro procedimento.

A mulher teve que passar por outra cirurgia, mas não sobreviveu. O corpo da vítima passou por perícia e o laudo também apontou perfuração uterina.

A juíza Adriana Lisbôa, da vara da Fazenda Pública, foi a magistrada que julgou o caso. Segundo Lisbôa a perfuração é uma intercorrência cirúrgica prevista, ou seja, é um risco que a paciente corre, mas pode acontecer inesperadamente.

Mas o que a magistrada observou foi que só na terceira ida ao hospital os médicos a internaram e a submeteram a uma nova cirurgia. 

Pra juíza, é inadmissível que já na primeira ida da vítima, a hipótese de ser uma perfuração não foi analisada, já que é um risco provável que a paciente corre.

O DIARINHO questionou que medida o município tomará e foi informado de que o hospital vai recorrer a decisão da condenação. 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com