Home Notícias Geral Foi agredida e teve o dedo quebrado após reclamar da falta do uso de máscaras na autoescola

Foi agredida e teve o dedo quebrado após reclamar da falta do uso de máscaras na autoescola

Ana Gonçalves, de 39 anos, viúva, mãe de quatro filhos, teve o sonho de tirar a carta de motorista interrompido por uma covarde agressão.
Tudo começou após Ana questionar a falta do uso de máscaras na autoescola e ter o dedo da mão quebrado por uma outra aluna.
O fato ocorreu na última quarta-feira, 1 de julho, na autoescola Guia, que fica na rua 1500, no centro de Balneário Camboriú.
Ana diz que reclamou diversas vezes sobre a falta de fiscalização ao uso das máscaras dentro da sala de aula.
Ela conta que quatro dos 20 alunos insistiam em não usar o equipamento de proteção.
Segundo ela, um dos frequentadores tossia o tempo todo e professora não gostou quando soube da reclamação e justificou que o aluno não usava máscara porque tinha “alergias”.
“No intervalo, todos se aglomeram na cozinha sem máscara para ficar tomando café”, narra.
Ana diz que a autoescola Guia não prestou apoio nenhum e não quer devolver o dinheiro pago. Ela fez um boletim de ocorrência e já procurou o Procon e vai entrar na Justiça porque pagou o valor do procedimento à vista e não quer mais continuar com as aulas.
A autoescola diz está seguindo as orientações do Detran e que as aulas estão acontecendo normalmente com 50% da ocupação, ou seja, apenas 15 alunos. Sobre o uso de máscaras, a empresa diz que está cobrando e fiscalizando o uso do equipamento e cumprindo todas as medidas de segurança. A respeito da briga, a autoescola diz que o motivo não foi a falta de máscaras e sim “uma questão pessoal entre as alunas”.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com