Home Notícias Geral Feriadão sem medidas extras de isolamento

Feriadão sem medidas extras de isolamento

Cidades do litoral encaram feriado sem medidas especiais de contenção à pandemia

Itajaí recomendou o uso de máscaras, Itapema e Balneário baixam decreto para obrigar

 

Com o feriadão de Páscoa pela frente, as cidades turísticas da região apostam somente nas restrições já existentes pra conter à chegada de visitantes e um possível agravamento da pandemia.  Mesmo com a  liberação  de várias atividades pelo governo do estado, diante da possibilidade da chegada de visitantes e da maior movimentação nas praias, calçadões e praças, não há nenhuma medida preventiva em Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes ou Penha.

Decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, deu poder para estados e cidades adotarem as medidas restritivas que acharem mais adequadas no combate ao coronavírus, sem que o presidente da República possa barrar. Na região, as cidades estão alinhadas com o governo do estado.

Em Balneário Camboriú, a prefeitura estendeu o decreto de isolamento até domingo. O acesso às praias está proibido pra qualquer atividade e o estacionamento rotativo segue suspenso, bem como fechadas as lojas de comércio em geral e proibida a entrada de ônibus de turismo.

De acordo com o prefeito Fabrício Oliveira (Podemos), as medidas proíbem as aglomerações. Fabrício diz não acreditar que haverá um grande afluxo de turistas, considerando que os hotéis estão fechados, o que já restringiu a oferta de viagens e de pacotes turísticos.

Uso de máscaras

Os trabalhadores do comércio autorizados a trabalhar e que atendam ao público terão que usar máscaras de proteção de tecido. A medida foi anunciada  em coletiva de imprensa do governo do Estado na noite de  quinta-feira.

As máscaras de tecido devem ser substituídas a cada quatro horas ou quando ficarem úmidas. O prazo baixa para duas horas para quem estiver com sintomas de tosse ou espirro.

Já a prefeitura de BC vai decretar a partir de sábado o uso obrigatório de máscaras pra quem trabalha no comércio e pra quem frequenta estabelecimentos comerciais como supermercados, clínicas e farmácias.

O decreto também exige o distanciamento de segurança entre as pessoas e o uso de álcool em gel. Com a liberação de serviços e atividades do setor automotivo, Balneário Camboriú decidiu reformular as barreiras de fiscalização nas entradas da cidade.

“Elas não precisam mais ser tão restritivas”, disse o prefeito, destacando que os trabalhos das barreiras continuam, mas com um enfoque mais educativo.

Sobre a decisão do STF que dá poder aos municípios e estados pra definirem medidas próprias de restrição, o prefeito adiantou que, ao menos por enquanto, vai continuar seguindo, até por orientação jurídica, o que o estado determinar.

Fabrício disse entender as demandas de todos os setores, principalmente do comércio, pra que as atividades sejam liberadas, mas observa que é preciso aguardar a definição estadual. “Sabemos que há um clamor,  mas vamos esperar”, completa.

A decisão do ministro Alexandre de Moraes proíbe que o governo Federal derrube determinações sobre medidas de isolamento e restrições de atividades econômicas adotadas por estados e cidades.

A canetada foi em ação da ordem dos Advogados do Brasil, que apontou divergências entre o que o presidente da República defende e as recomendações das autoridades sanitárias pra achatar a curva de contágio do coronavírus.

Itajaí decreta uso de máscaras pro povão

A prefeitura de Itajaí mantém as orientações de distanciamento social e o apelo para que as pessoas só saiam de casa em casos de extrema necessidade.

Quinta-feira, o município reforçou as medidas de proteção ao publicar o decreto 11.883 recomendando o uso massivo de máscaras. As pessoas devem usar máscaras ao frequentar locais públicos ou privados liberados pelo decreto estadual. As máscaras poderão ser feitas de tecido, desde que sigam as orientações do Ministério da Saúde.

O município também vai distribuir máscaras de proteção às pessoas em vulnerabilidade social, cadastradas na secretaria de Assistência Social. “Temos recebido várias doações dessas máscaras artesanais feitas por empresas da cidade, por isso, na medida que tivermos em estoque, vamos distribuir para famílias de baixa renda”, disse o prefeito Volnei Morastoni.

A prefeitura vai seguir a fiscalização que já vem sendo feita pela guarda Municipal, mas sem reforço especial no feriadão. A intenção é evitar a permanência das pessoas em locais públicos, entre praias, parques e praças.

“Conforme determina o governo, continua proibida a aglomeração de pessoas e o município conta com a conscientização da população”, disse a prefeitura.

Barreiras sanitárias estão mantidas em três entradas de Itajaí: avenida Adolfo Konder, perto da defesa Civil; avenida Contorno Sul, perto do posto da PRF, e na avenida Reinaldo Schmithausen. O monitoramento é das 7h às 19h, com um servidor da saúde e outro da segurança.

O CDL de Itajaí cobra do estado a liberação do comércio. Um ofício foi enviado ao governador, pedindo o retorno das atividades. O governador Carlos Moisés disse que a  prioridade é garantir a preparação do sistema de saúde pro pico da doença.

Navegantes tem rondas e carro de som pra alertar

O prefeito Emílio Vieira (PSDB) também prorrogou o decreto municipal de restrições até domingo, seguindo as diretrizes do governo do estado. Não haverá nenhuma medida específica para o feriadão.

Atividades de academias, bares, restaurantes e comércio em geral seguem suspensas, bem como é vetada a chegada de novos hóspedes nos hotéis e a entrada de ônibus de turismo. A decisão do município também reforça a proibição de concentração e permanência das pessoas nas praias, parques e praças.

A cidade chegou a manter barreiras nos acessos por 15 dias, no início do isolamento, mas elas não ocorrem mais. “Não temos [barreiras] porque o Bolsonaro não permite barrarmos ninguém”, comenta o presidente do comitê de crise de Navegantes, Johnny Coelho. Nas praias e locais públicos, Johnny comenta que a polícia Militar e a defesa Civil tem feito vistorias. A estratégia com aviso com carro de som continua. “Porém, é muita gente”, admite.

O comandante da PM de Navegantes, tenente-coronel Evandro da Cruz, disse que as guarnições continuam fiscalizando o cumprimento do decreto. “Principalmente na conscientização, pois grande parte dos serviços está autorizada”, ressalta.   

Vigilância sanitária e apoio da PM em Penha

A prefeitura vai depender da ajuda da polícia Militar na fiscalização contra os “furões” da quarentena. O município disse que não tem como controlar e nem pode barrar a entrada das pessoas na cidade, mas atua com as equipes de saúde nos acessos. 

Desde a semana passada, as barreiras sanitárias nos limites com Balneário Piçarras e Navegantes foram liberadas pra moradores, mas seguem feitas para carros de outras cidades. Os motoristas são orientados e passam por avaliação de saúde, se necessário.

As praias, praças e parques seguem proibidas de serem frequentadas. O parque Beto Carrero programa reabrir a partir do dia 16, mas esclareceu que a volta dependerá ainda de novas decisões do governo estadual.

A PM de Penha tem reforçado o pedido pra que as pessoas fiquem em casa. A corporação informou que está patrulhando as ruas, fiscalizando e autuando pessoas e comércios que descumprem as medidas do decreto estadual.

A fiscalização tem sido feita com a participação de equipes da vigilância Sanitária. “Ninguém tem culpa dessa situação que estamos vivendo. As decisões do governo levam em conta saúde e economia e são tomadas visando o bem de toda a sociedade”, defende a PM.

Itapema obriga o uso de máscaras à população

A prefeitura de Itapema decretou ontem a obrigatoriedade do uso de máscaras no acesso e pra atividades nos prédios públicos e no comércio em geral.

O uso obrigatório de máscara valerá por 30 dias a partir da próxima segunda-feira, dia 13. O descumprimento da medida implicará em infração, prevendo multa de até R$ 104 pra pessoas e até R$ 379 pra estabelecimentos comerciais, além de interdição e cassação do alvará.

A fiscalização ficará por conta dos fiscais da prefeitura e pela vigilância sanitária. Os recursos das multas irão pra abastecer o fundo municipal de Saúde para o combate à covid-19.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com