Home Notícias Geral Famílias presas no elevador por uma hora

Famílias presas no elevador por uma hora

Cinco adultos e duas crianças ficaram trancados na tarde de domingo

Flávia e a família usaram o bom humor pra superar a situação

situação seria cômica se não fosse trágica: sete pessoas ficaram presas no elevador do aeroporto de Navegantes por quase uma hora na tarde de domingo. A analista de comércio exterior Flavia Martins Rocha Zink, 37 anos, os pais dela, a filha de dois anos e  um outro casal com o filho de sete anos foram as vítimas da pane no elevador.

Segundo Flávia, houve descaso dos funcionários do aeroporto e muita demora pra resolver o problema. Eles ligaram pra administração do aeroporto, pros bombeiros e até para a empresa responsável pelo elevador e ninguém apareceu para tirá-los de lá. “O pessoal lá de baixo só gritou pra gente ficar calmo, mas não chegava ninguém para ajudar”, narra.

Flávia mora em Brusque e chegou no aeroporto antes das 15h, com o pai de 63 e a mãe de 61 anos. Eles viajaram à região pra visitar a filha e estavam voltando para o Rio de Janeiro no voo das 17h.

A família chegou cedo no aeroporto, fez o check-in na companhia Gol e pegou o elevador pra fazer hora no primeiro andar. Um outro casal com uma criança também entrou junto.

O elevador travou entre o térreo e o primeiro andar. Os passageiros tocaram a campainha de emergência, ligaram pro telefone do aeroporto, pros bombeiros e nada de a ajuda vir. “A sorte foi que chegamos cedo, não tem ninguém passando mal, todos estão de máscaras pra se prevenir da covid, mas ninguém faz nada pra tirar a gente daqui”, reclamava a moça.

O pessoal ligou até pra Otis, empresa responsável pelo equipamento e foi ele quem salvou a família da situação. “Eles nem sabiam onde ficava Navegantes, mas falaram que iam enviar um técnico, e ele chegou às 16h02. Eu perguntei onde eu reclamava da situação, ele falou pra ir na Infraero. Cheguei lá e não tinha ninguém. Então fui para frente do elevador, tirei a máscara e gritei: ‘não usem esse elevador porque não funciona’. É uma piada a obra que estão fazendo nesse aeroporto e nem o elevador não funcionar ”, conta.

Flávia diz que eles estavam tranquilos e, por sorte, não aconteceu nada pior. “Se tivesse alguém doente ou passando mal teria sido ainda pior“, desabafa.

Elevador foi interditado

Flávia diz que, 20 minutos depois  do incidente, quando a família estava sentada esperando o horário do voo, uma representante da Infraero se aproximou e pediu desculpas pelo ocorrido. “Eles falaram que vão implementar melhorias. Ela [a representante da Infraero] disse que o elevador havia passado pela manutenção”, conta.

Logo após o pedido de desculpas, Flávia percebeu que foi colocada a placa de interditado no elevador. O DIARINHO fez contato com a assessoria de imprensa da Infraero, que informou à reportagem que estava apurando a situação.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com