Home Notícias Geral Expressul ameaça encerrar serviço de transporte em Balneário Camboriú

Expressul ameaça encerrar serviço de transporte em Balneário Camboriú

Enquanto a volta do transporte público em Santa Catarina ainda é debatida entre os municípios da região, que aguardam novo decreto do governo do estado sobre o tema, a prefeitura de Balneário Camboriú tem outro problema para resolver. A Expressul, empresa que tem a concessão do transporte público na cidade, já comunicou ao município e ao Ministério Público que não tem condições de retomar o serviço sem apoio financeiro da prefeitura.

De acordo com o advogado Juliano Mandelli, que representa a Expressul, a empresa tem trabalhado há anos no prejuízo por não receber subsídios da prefeitura, já que o município também não tem autorizado o aumento de tarifa. Com a pandemia, a situação se agravou e o contrato, com validade até 2027, pode ser até rompido.

“A empresa tem um contrato desde 2007 em que deveria ser reajustado o valor da tarifa sempre que houvesse um aumento dos custos. Quando o município opta por não reajustar a tarifa, ele tem que compensar a empresa com esses valores, porque a empresa não pode suportar esse custo que não é dela. É um serviço público essencial”, explica Mandelli. Ele frisa  que as gratuidades concedidas, como para pessoas acima de 60 anos, que também deveriam ser bancadas pelo município, estão sendo arcadas pela empresa.

O advogado completa que o governo municipal reconhece o desiquilíbrio financeiro, mas que tem protelado a situação. “Apresentamos relatórios, apresentamos laudos periciais, fizemos outro requerimento específico sobre a pandemia. Houve conversas, a prefeitura demonstrou interesse em resolver, mas sem definição de prazo ou algo formal. Está nas mãos do município”, avisa.

Prefeitura não se manifestou

O DIARINHO entrou em contato com a assessoria da prefeitura, que não retornou com informações com relação a situação do contrato com a Expressul até o fechamento desta matéria. Sobre a volta do transporte público na cidade, o município comunicou que aguarda o decreto do governo do estado para se posicionar oficialmente.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com