Home Notícias Geral Cultivo de ostras e mexilhões está proibido em Porto Belo e Bombinhas

Cultivo de ostras e mexilhões está proibido em Porto Belo e Bombinhas

Cultivo e consumo estão proibidos. (Foto: Divulgação)

O consumo de vieiras, mexilhões, ostras e berbigões, cultivados em Porto Belo e Bombinhas, estão proibidos de serem consumidos, após a confirmação da presença de toxina diarreica, que causa náuseas, dores abdominais, vômitos e diarreia.

O alerta veio da secretaria do Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural. A proibição vale também para os costões e beira de praia nas localidades de Zimbros, Canto Grande, Ilha joão da Cunha, Araçá e Perequê. A medida foi necessária após exames laboratoriais acusarem a presença de ácido ocadaico nos cultivos de moluscos bivalves da região.

A Cidasc emitiu alertas para os maricultores dos municípios de Porto Belo e Bombinhas proibindo a retirada, comercialização e consumo de ostras, vieiras, mexilhões e berbigões. O aviso seguiu também para a Vigilância Sanitária e extensionistas rurais da Epagri.

“Em Santa Catarina o monitoramento dos moluscos é constante e rotineiro. A maré vermelha é um processo natural. Seguiremos atualizando as informações e emitindo alertas até que a situação no litoral catarinense esteja normalizada”, explica o secretário da Agricultura Ricardo de Gouvêa.

Uma nova coleta de materiais será realizada nesta segunda-feira pela Cidasc. Os resultados dessas análises definirão a liberação ou a manutenção da interdição das áreas afetadas. As áreas serão liberadas após dois resultados negativos e consecutivos para a presença de toxinas nos moluscos.

As demais fazendas de cultivos de músculos do estado estão liberadas.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com