Home Notícias Geral Contraturno escolar atende 14% dos alunos

Contraturno escolar atende 14% dos alunos

São 2844 vagas de contraturno em cinco instituições. As atividades são exclusivas para alunos do município do 1º ao 9º ano

Cedins, escolas integrais, banda Filarmônica e o Senai oferecem opções de contraturno

Itajaí tem 20 mil alunos matriculados na rede municipal de ensino e que estão aptos a cursar o contraturno escolar. Só que as vagas disponíveis para atividades gratuitas oferecidas aos alunos do primeiro ao nono ano atendem somente 14% da demanda. O restante tem que esperar na fila para ter acesso às atividades que servem de complementação ao ensino em matérias específicas, oficinas e atividades da grade extracurricular.
A secretaria de Educação de Itajaí oferece 2844 vagas de contraturno escolar, divididas em sete centros de Educação em Tempo integral (Cedins) e sete escolas municipais em tempo integral. As aulas iniciam a partir de março. No Senai, há cursos de Iniciação Profissiona na banda Filarmônica, com opções de contraturno, e atividades na Combemi.
Todos os locais, com exceção do Senai, já estão com as vagas preenchidas. Nos Cedins, são 1294 vagas. Nas escolas 500 alunos poderão ter atividades em contraturno. Já na banda filarmônica há 110 vagas. A Combemi oferece 240 vagas de atividades em convênio com a prefeitura. Em 2019, o Senai contemplou quase 700 alunos da rede municipal com os cursos de iniciação profissionalizante. Esse ano a data de início dos cursos não foi ainda divulgada.
Em todas as opções de contraturno, a preferência é para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. Os mais carentes têm prioridade em conseguir as vagas integrais.

Como fazer a inscrição
Para conseguir a vaga nos contraturnos, os alunos precisam estar matriculados na rede municipal de ensino. O contraturno escolar possui o mesmo período de matrícula das “aulas normais”, no final de cada ano letivo.
As inscrições podem ser feitas pelos pais, e tendo a vaga disponível, a criança é matriculada na hora. Se os pais não fizeram a matrícula no contraturno ao final do ano letivo, mas desejam em qualquer outro período do ano a vaga, basta ir até uma das unidades e, se houver vaga, a criança poderá ser matriculada.
Fila de espera
A diretora de educação integral e ações educativas, Adriana Rocha, explicou que crianças que procuram as atividades e ficam sem vagas, podem ser chamadas em qualquer período do ano letivo, caso haja mais opções de cursos ou desistência dos alunos.
Ela explicou que os Cedins podem ter fila de espera por receber crianças de várias unidades e também por às vezes não possuírem vaga para a localização que os pais desejam.
Já as vagas das escolas integrais não possuem fila, porque são destinadas à alunos das próprias escolas, que já possuem a vaga em período integral.

Complemento à educação
O contraturno é ofertado apenas às crianças do primeiro ao nono ano da rede municipal de ensino. Nesses contraturnos são trabalhados os quatro pilares da Educação: aprender a ser, aprender a fazer, aprender a viver com os outros e aprender a conhecer.
Os Cedins trabalham com projetos e as escolas possuem oficinas de patinação, coral, esporte, artesanato, música, alfabetização e matemática.
Cada unidade oferece as oficinas de acordo com a demanda e o interesse dos alunos. A primeira escola integral foi a Aníbal César, que hoje está com um projeto de rádio escolar.
As salas do contraturno são divididas por faixa etária.“Nós trabalhamos com pedagogia de projetos na mesma linha, mas os projetos de um Cedin para outro podem variar conforme a demanda da comunidade e da criança”, concluiu Adriana.

Listas das unidades com contraturno escolar
Banda Filarmônica de Itajaí

Endereço: Rua Estefano José Vanolli (Anexo a E.B. Anibal Cesar), nº 941, bairro São Vicente. 
Telefone: 47 3344-4051

CEDIN Ângela Dalçóquio de Souza

Endereço: Rua Nelson Augusto da Silva Schiefler nº 175, bairro Imaruí.
Telefone: 47 3348-5491

CEDIN Dilzelena Marcia Teixeira

Endereço: Rua Alfredo Kleis, nº 116, bairro São Vicente.
Telefone: 47 3248-5985

CEDIN Emílio Gazaniga Junior

Endereço: Rua das Hortênsias, nº 184, bairro Cidade Nova
Telefone: 473248-3479

CEDIN Jacy Dias Ramos

Endereço: Rua Laudelina Dionísio, nº 420.
Telefone: 47 3248-0293

CEDIN Lucy Canziani

Endereço: Rua Pedro Joaquim Vieira nº 337, bairro São Judas.
Telefone: 47 3349-7571

CEDIN Napoleão de Souza

Endereço: Rua Singapura nº 250, bairro São Vicente.
Telefone: 47 3246-6698

CEDIN Verde Vale

Endereço: Rua Osvaldo Bertemes nº 10, bairro Fazenda. 
Telefone: 47 3348-6350 

E.B. Aníbal César

Endereço: Rua Entônio Cirilo Dutra s/n, Bairro São Vicente.
Telefone: 47 3241-3326

E.B Profª Inês Cristofolini de Freitas

Endereço: Rua Doutel de Andrade nº 395, bairro Itaipava.
Telefone: 47 3346-6444

E.B. Padre José de Almeida

Endereço: Rua João Thomaz Pinto nº 1567, bairro Canhanduba. 
Telefone: 47 3366-737

E.B Mansueto Trés

Endereço: Rua Porto União nº 150, bairro São Vicente.
Telefone: 47 3241-3840

E.B Aribabá 

Endereço: Rua Suécia nº 570, bairro Praia Brava.
Telefone: 47 3349-8760

E.B. Prfª Maria José Hülse Peixoto

Endereço: Rua Lidia Puel Peixer nº 555, bairro Murta.
Telefone: 47 3348-8721

E.B. de Campo Maria do Carmo Vieira

Endereço: Rua Mansueto Felizardo Vieira nº 557, bairro Baia.
Telefone: 47 3349-5962

Senai também tem contraturno

Em parceria com a rede municipal, o Senai oferta vagas de contraturno. No ano passado, quase 700 alunos da rede municipal foram matriculados na iniciação profissionalizante. As aulas acontecem duas vezes por semana, para alunos dos 7º e 8º anos.
O programa é realizado na sede do Senai, no bairro Barra do Rio, e as atividades oferecidas têm foco especial na tecnologia, em áreas da eletrônica, elétrica, de automação e robótica.
Quando são abertas as vagas, as escolas mandam bilhetes pra casa dos alunos e fazem reuniões com os pais interessados nos cursos. Depois, é realizada uma análise da documentação da família. A prioridade também é para os alunos mais vulneráveis.
Ainda não há previsão para o início dos cursos. A dica é os pais ficarem atentos aos bilhetes que os filhos levam pra casa.

Mãe relata dificuldades
P.O. é mãe de uma criança que estuda no município e informou ao DIARINHO que tem dificuldades em encontrar contraturno gratuitos para o filho pequeno em Itajaí. “Tem a Combemi, mas só atende crianças a partir dos seis anos e que estejam na 1ª série. Nós pais temos que trabalhar e precisamos resolver o problema do meio período”, disse.
Nas idades de 4 a 5 anos e 11 meses o município não tem mais obrigação de disponibilizar o período integral. Mesmo assim, a diretora do departamento de Educação Infantil de Itajaí, Kandy Regina Pereira, afirma que há 550 vagas integrais para essa faixa etária, destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade social. P. deve procurar a secretaria de Educação para tentar uma vaga.

Combemi oferece 240 vagas

A Comissão do Bem Estar do Menor de Itajaí (Combemi) também oferece 240 vagas de contraturno em parceria com a prefeitura de Itajaí, para crianças de seis a 16 anos. São cinco oficinas no contraturno voltadas ao empreendedorismo, artes, música, teatro e sociologia. Há também reforço escolar e informática básica.
As vagas são divulgadas no final do ano. A criança precisa estar matriculada na rede municipal ou em escola particular com bolsa.
As vagas de 2020 já foram preenchidas e atualmente a lista de espera é de 48 crianças. A Combemi fica na rua Paulo Kleis Junior, 268, bairro São Vicente. O telefone é (47) 3349-8146.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com