Home Notícias Geral Como cuidar do seu pet nesse invernão

Como cuidar do seu pet nesse invernão

Inverno exige cuidados especiais com os pets, ressalta a groomer Eva Beos

A pedido do DIARINHO, duas especialistas em pet listaram alguns cuidados que é preciso ter com os pet durante as ondas de frio intenso deste inverno.

 

Veja as dicas da groomer Eva Beos, especialista da clínica de estética animal Pettit di Bichô, de Itajaí

 

A rotina de cuidados com o animalzinho, como o banho, escovação e corte, deve ser mantida na mesma frequência, seja verão ou inverno. A atenção deve ser pra não tosar demais o pet. “O pelo serve de proteção térmica. Tirar toda essa proteção do animal deixa ele suscetível a doenças”, alerta Eva.

 

Pra quem costuma dar banho no bichinho em casa, Eva orienta que a água não deve ser quente, como muitos imaginam, mas sim estar morna. Isso porque a água “pelando” acaba com a oleosidade e provoca o ressecamento e a escamação da pele. “Tem que ser de frio pra morno, como se fosse pra bebê”, compara.

 

Outro cuidado no banho é sobre o uso de produtos como xampu ou perfumes. Eva observa que os materiais não podem conter sódio ou álcool demais, uma vez que o excesso pode provocar irritações ou doenças de pele. Por isso, compre os produtos em lojas especializadas para pets e não em mercados.

 

Secar devidamente o animal também é outra preocupação fundamental, considerando que, no inverno, a pele costuma ficar mais úmida. A secagem correta evita a proliferação de fungos, que causam coceiras, feridas e até perda de pelos na área afetada.

 

Eva avisa que os donos também devem ter cuidados com o uso de escovas, pentes e secadores. No caso de gatos, a escovação incorreta pode até matar o bichano.

 

Veja as dicas da veterinária Cíntia Paravisi Pagliari, da clínica La Pet, de Balneário Camboriú

 

As principais doenças que afetam os pets no frio são a gripe canina e a cinomose, uma doença viral contagiosa que pode ser fatal pra cães e gatos se os bichos não estiverem vacinados. Por isso, orienta que os donos mantenham as vacinas dos animais em dia.

 

Como as gripes podem evoluir para uma pneumonia, projeta o bichinho do sereno, mantendo abrigado numa casinha ou mesmo abrindo a casa ou a garagem para os animais. “Tendo um pneu cortado, com um cobertor em cima, já serve pra proteger do frio”, exemplifica Cíntia.

 

A médica de animais recomenda o uso de roupas para cães de pelagem curta, como pinscher e chihuahua. “Os de pelo longo não gostam, mas se tiver muito frio a gente recomenda”, ressalta.

 

Cíntia observa que as roupas devem ser para os períodos de frio mais intenso. “Não deve ser usado pra dormir. Pra dormir, é cobertor”, adianta. Além de desconforto, a veterinária informa que o uso prolongado das roupas pode provocar problemas de pele, como dermatite úmida, uma infecção causada por bactérias.

 

Veja mais na edição de quinta-feira do DIARINHO.

Sandro Silva
Tem 31 anos de jornalismo, formado em pedagogia pela Udesc e com MBA em Gestão Editorial. geral@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com