Home Notícias Geral Caça da Força Aérea Brasileira chegará ao Brasil pela Portonave

Caça da Força Aérea Brasileira chegará ao Brasil pela Portonave

O porto de Navegantes receberá ainda neste mês de setembro o primeiro avião caça Gripen F, encomendado pela Força Aérea Brasileira (FAB). A data e horário da chegada não foram informados pela Portonave por questão de segurança e contratual.
O jato está vindo da Suécia a bordo do navio MV Elke. A previsão seria de desembarcar na Portonave no dia 20 de setembro. Ele chegará desmontado e dentro de um contêiner. Logo após atracar no cais portuário de Navegantes, ele será levado de caminhão ao aeroporto de Navegantes.
No aeroporto, ele será montado e preparado para voar. O voo para a unidade da Embraer, em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, deve acontecer no dia 25 de setembro.
O caça só será apresentado ao público no Dia do Aviador, em 23 de outubro, em um voo que ocorrerá em Brasília.
A chegada do Gripen F faz parte da campanha de ensaios em voo da FAB. A aeronave, número de série 39-6001, pertence a empresa aeroespacial Saab, da Suécia, e passará por teste, com validação de requisitos do projeto e especificações da FAB.
O protótipo enviado ao Brasil fez seu voo inaugural em agosto de 2019. O jato acumulou uma série de ensaios, iniciando agora a fase de avaliação no Brasil, onde deverá cumprir missões específicas dentro do clima e geográfica nacionais.
O caça tem protótipo 39-6001, cockpit com tela única panorâmica e sensível ao toque e sistema Wide Area Display (WAD), similar ao existente do caça norte-americano de quinta geração F-35. Ele ainda conta com um novo sistema de comando de voo, que tem novas leis de controle e modificações pontuais de hardware e no software.
Os dados obtidos pelo protótipo da FAB serão compartilhados com a Saab e com os aviões suecos, mantendo uma comunidade de sistemas entre os aviões. Além de comprar os novos caças Gripen, o Brasil está começando a produzir a aeronave no Brasil.
O contrato firmado com a Suécia e a Saab inclui a transferência de tecnologia pra indústria brasileira. Nos próximos anos, o jato sueco-brasileiro deve assumir o posto dos caças F-5 Tiger e AMX, da FAB.
A FAB encomendou 36 caças, sendo que 15 devem ser construídos no Brasil, no interior de São Paulo.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com