Home Notícias Geral Boas notícias para o mercado imobiliário em 2020

Boas notícias para o mercado imobiliário em 2020

Números confirmam um mercado aquecido para o segundo semestre de 2019 e início de 2020.

Os dados de 2014 e 2015 geraram grande insegurança para os profissionais atuantes no mercado imobiliário que assistiu a baixa procura por compra e venda de imóveis nos anos seguintes até o segundo semestre de 2017 quando o setor finalmente se reaqueceu, continuou com satisfatório crescimento em 2018 e consolidou sua retomada em 2019. Mas a que se deve esse cenário animador para investidores de todo o Brasil?

 

As pessoas estão investindo mais

 

Os números do primeiro trimestre deste ano como o aumento de 30% em 2018 na comercialização de imóveis em relação ao ano anterior e os 228 mil financiamentos em dezembro do mesmo já previam notícias positivas. O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) constatou que o brasileiro gastou R$ 57,5 bilhões na compra e construção de imóveis no ano passado, uma cifra que supera em 33% todo o montante investido em 2017. 

 

As condições para compra melhoraram

 

Completando os indicadores de um mercado fortalecido, a Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), a taxa básica de juros da economia no Brasil foi reduzida para 6% ano, a inflação alcançará um patamar baixo para o padrão brasileiro dos últimos anos: 3,54%. Além disso, o SFH (Sistema Financeiro da Habitação) subiu em janeiro o teto do valor de imóveis financiados para R$ 1.500.000,00, estimulando a utilização de linhas de crédito. A venda de imóveis, por sua vez, alcançou o expressivo número de 36.673 unidades vendidas entre julho de 2018 e junho de 2019, 32,2% a mais que no período entre 2017 e 2018. O levantamento do CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) indica outro fator de crescimento para o setor – a baixa de 8,7% no estoque (apartamentos recém-construídos, em obras e na planta) devido à maior demanda que oferta de empreendimentos. Ou seja, mais imóveis foram comprados do que lançados em 2019.

 

Sudeste e centro-oeste puxam a fila

 

Especula-se que até o fim do ano haja um crescimento de 10 a 15% nos lançamentos em 2019 frente à quantidade de imóveis lançados em 2018 por conta de uma nova linha de crédito imobiliário cujo montante girará em torno dos R$ 10 bilhões. A boa notícia para quem quer vender um apartamento em São Paulo é que o Sudeste é quem mais puxa esses números para cima esse ano, muito por conta da estabilidade econômica de suas capitais. A região é seguida de perto pelo Centro-Oeste, onde o agronegócio responde por uma fatia grande do faturamento das empresas. 

 

Investidores preferem o pagamento à vista

 

Mais um incentivo para quem busca liquidez rápida é que de acordo com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis, o Creci-SP, é que entre os anos de 2017 e 2018 mais da metade das vendas de imóveis ocorreram à vista. Um dado animador para quem possui imóveis maiores de 100 a 200m², até porque a busca por esse tamanho de apartamento também aumentou esse ano.

 

Independente do lado do balcão que você se encontra, tenha paciência, consulte seus familiares e faça uma boa pesquisa antes de investir em um imóvel ou busque um corretor com experiência no bairro que você tem interesse. O mesmo para quem vende, cujo exercício de colocar o preço correto também passa por um complexo processo de busca. De qualquer forma, o mercado imobiliário conta hoje com empresas especializadas em pensar cada um desses detalhes para que o comprador e o proprietário perfeito se encontrem com muito mais velocidade. Boa sorte em sua procura!

Elaine Mafra
Jornalista formada pela Univali em 2006. elaine@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com