Home Notícias Geral BC faz ações de combate ao jogo Baleia Azul

BC faz ações de combate ao jogo Baleia Azul

Prefeitura está em alerta

Ações acontecem nas escolas para evitar que crianças e adolescentes participem do jogo (Foto: divulgação PMBC)

O jogo Baleia Azul, que induz adolescentes ao suicídio sob ameaças, é um dos temas mais comentados das redes sociais nos últimos dias. São diversas postagens alertando pais e possíveis vítimas a bloquear solicitações para participar de grupos de jogos e a comunicar a polícia e os familiares, caso seja ameaçado por alguém. Em Balneário Camboriú, assim como em outras cidades brasileiras, a prefeitura trabalha em ações de valorização à vida, orientação e fiscalização feitas pelas secretarias de Educação e Segurança, principalmente em escolas.

“Estamos em alerta sobre o que pode acontecer com quem participa do jogo Baleia Azul, que colocou em discussão a vulnerabilidade dos adolescentes e crianças que se expõe na internet. Nossa meta é alertar alunos e pais quanto aos perigos que este jogo representa”, afirma o prefeito Fabrício Oliveira.

A partir de segunda-feira (24), gestores e educadores vão reforçar ações pedagógicas de conscientização. Temas como convivência no ambiente escolar, bullying e o uso seguro da internet estarão em pauta. “O principal enfoque a ser dado é entender que precisa haver vigilância. Os pais devem observar o comportamento dos seus filhos, saber o que acessam e verificar quais grupos do WhatsApp e Facebook eles participam. A mudança de comportamento e atitudes mais agressivas ou de isolamento são sinais de que o adolescente pode estar sofrendo chantagem ou ameaça digital”, explica a secretária de Educação, Denize Leite.

Com os estudantes as conversas serão feitas nas escolas. Mas para os pais serão enviados comunicados, avisos por WhatsApp nas escolas que têm grupos de pais e, se necessário, encontros presenciais. A secretária afirma que cada escola vai criar uma estratégia que atenda o objetivo de evitar que os estudantes sejam vítimas do jogo.

A Secretaria de Segurança, pelo programa Ronda Escolar, vai intensificar palestras e orientações sobre segurança falando como os alunos podem evitar entrar em jogos semelhantes e como denunciar. Uma denúncia de um possível participante do jogo, feita em uma página da prefeitura, já foi investigada pela Guarda Municipal, que constatou que a informação era falsa, segundo o secretário de Segurança, Gabriel Castanheira.

O jogo propõe 50 desafios agressivos e violentos às vítimas e a induz a tirar a própria vida. O convite para participar é feito pelo Facebook ou Whatspp e os desafios devem ser gravados para compartilhar aos outros participantes. Outra preocupação em torno do tema surgiu com a série 13 Reasons Why, que conta a história de uma estudante adolescente que se suicida após sofrer bullying e outros problemas.

Alguns sinais de alerta de possível participação do jogo podem ser vistos em alterações comportamentais, hematomas e machucados pelo corpo, isolamento, tristeza, queda do desempenho escolar, entre outros.

, , , ,
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com