Home Notícias Geral Balneário Camboriú proíbe banda em bares e anuncia novas restrições

Balneário Camboriú proíbe banda em bares e anuncia novas restrições

Um novo decreto desta terça-feira impõe novas medidas restritivas para hotéis, bares, restaurantes, padarias e similares em Balneário Camboriú, a partir desta quarta-feira. A ação mais dura da prefeitura parece uma resposta a ação do ministério Público, que abriu inquérito para apurar se há omissão do município em não decretar medidas mais restritivas de isolamento social, com o crescente número de casos e mortes na cidade, além da anunciada lotação nos leitos públicos e privados de UTI.
Entre as mudanças está a proibição de música ao vivo e a proibição que clientes permaneçam em pé nos locais. A capacidade foi reduzida para 40% da lotação máxima do local. O horário de funcionamento permitido é das 6h às 23h.
O Sindisol terá que contratar, conforme estabelece a regra, uma equipe da área de saúde pra orientar os comércios sobre os protocolos necessários pra evitar o contágio dos funcionários e clientes.
Os dados coletados pela equipe serão registrados e comunicados em caso de sintomas à vigilância Epidemiológica a cada três dias. Nas coletas de dados, o profissional responsável entregará ao proprietário o comprovante da visita realizada.
A entrada de pessoas será limitada a 40% da capacidade máxima, e deve ser mantida a distância mínima de um metro e meio entre as mesas, dando prioridade pra atendimento com reserva de horário. Os clientes não podem ficar em pé nos bares, exceto no acesso aos sanitários.
Casas noturnas permanecem fechadas. Os “narguilés” estão proibidos em espaços públicos e privados com acesso de clientes, mesmo ao ar livre. Os bares e restaurantes não podem ter bandas musicais. Músico tocando sozinhos estão liberados. O decreto será revisto daqui a 14 dias.

Inquérito é por improbidade
A investigação do MP é por acusação de improbidade administrativa. O governo do estado teria recomendado há 15 dias a suspensão de atividades pra achatar a curva de contaminação nas cidades da Amfri. Nenhuma cidade acatou a recomendação. Com isso, a 9ª Promotoria de Balneário decidiu abrir o inquérito pra apurar se houve omissão da prefeitura e se existe pressão do setor empresarial que impeça a prefeitura de ser mais rígida no combate à pandemia.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com