Home Notícias Geral Assassinato de idoso: manifestantes pedem tolerância e fim dos ataques a militantes de esquerda

Assassinato de idoso: manifestantes pedem tolerância e fim dos ataques a militantes de esquerda

Grupo de 80 pessoas pediu paz, tolerância e fim dos crimes ocorridos por motivações políticas

Um grupo de aproximadamente 80 pessoas fez hoje à tarde uma manifestação contra a brutalidade da morte de seu Antônio Carlos Rodrigues Furtado, o Cacau, 61 anos, e contra os ataques a militantes de esquerda pelo país.

Faixas e cartazes que diziam “Vida é tolerância” e o “Brasil está matando o Brasil” foram exibidas pelos manifestantes, a maioria ligada a movimentos sociais ou a partidos de esquerda.

De acordo com Mozart Serpa, coordenador da Microrregional do PT, a ideia surgiu sábado e a manifestação foi organizada via um grupo de Whatsapp. Mozart se disse surpreso porque ao mesmo tempo em que surgiram manifestações de apoio, por parte de quem passava na praça, também houve quem  xingou os manifestantes, que estavam lá pacificamente e com cartazes pedindo justamente tolerância.

Seu Cacau foi morto na quarta-feira da semana passada a socos e pontapés. O autor do crime, o bolsonarista Fábio Leandro Schlindwein, 44 anos, disse na hora da prisão que a discussão entre os dois foi motivada por divergências políticas. Seu Cacau, que por muitos anos militou no PDT, estava filiado ao PT há cerca de um ano.

Segundo testemunhas que viram o assassinato, o idoso chegou a se afastar para evitar as agressões, mas foi atingido por Fábio. Mesmo quando seu Cacau já estava caído, Fábio ainda o teria agredido com socos e pontapés.

Dois dias depois do crime, o delegado que preside o inquérito disse que apareceram testemunhas na delegacia afirmando que a motivação da briga não foi ódio político e sim porque seu Cacau teria ido cobrar uma dívida e Fábio não gostou.

Fábio foi solto na sexta-feira, por ordem da justiça.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com