Home Notícias Geral Águas de Penha investe em tecnologia para evitar o desperdício

Águas de Penha investe em tecnologia para evitar o desperdício

Modernos equipamentos para detecção de vazamentos ocultos já ajudaram a reduzir índice de perdas de 40% para 30% em Penha

Um índice preocupante que é registrado em todo o Brasil  está relacionado a perda de água nos sistemas de abastecimento. Da Estação de Tratamento de Água (ETA) até a casa do consumidor, o volume desperdiçado em Santa Catarina, por exemplo, corresponde a cerca de 40%, segundo levantamento do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) no ano de 2016.

Desde que assumiu  o serviço de abastecimento no município, em novembro de 2015, a Águas de Penha tem investido na melhoria do sistema de distribuição de água, contando com o auxílio de equipamentos para detecção de vazamentos ocultos de rede de distribuição. Tubulação antiga e com manutenção inadequada, além de interferências como ligações clandestinas, são os principais problemas relacionados a perda de água na distribuição.

Mauríco de Jesus, analista de operações da Águas de Penha, explica que o índice de perda registrado no município era superior a 40%. Depois dos trabalhos realizados pela concessionária, reduziu para 30%. Os vazamentos mais complexos são, normalmente, identificados em trabalhos noturnos, utilizando um equipamento chamado geofone para detectar ruídos que possam caracterizar rompimentos na rede e desvios no fornecimento da água.

Após a identificação de problemas pela equipe de geofonamento,  o setor de manutenção da concessionária é informado para realizar os reparos necessários, garantindo o abastecimento aos moradores com eficácia. Ligações clandestinas são notificadas para que os moradores regularizem o uso do serviço e não causem a contaminação da rede. Conforme Maurício, quando reparado um vazamento oculto, aumenta a disponibilidade de água tratada para os consumidores e reduz o desperdício, contribuindo para a preservação ambiental.

 

Recentemente foi encontrado, pela concessionária, um vazamento oculto de grande proporção no bairro Armação do Itapocorói, que impactava o abastecimento da Praia Grande. Após o reparo foram identificadas melhorias nas pressões e no abastecimento da região.

Fonte: Site Sky

Elaine Mafra
Jornalista formada pela Univali em 2006. elaine@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com