Home Notícias Geral Funcionários de empresa catarinense não retornaram no voo de brasileiro infectado

Funcionários de empresa catarinense não retornaram no voo de brasileiro infectado

Dois moradores de Porto Belo e Itapema, que retornaram da Itália, não são considerados suspeitos de estarem com o vírus na avaliação da diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE).
Eles fazem parte de um grupo de 10 funcionários da empresa Cerâmica Portobello, de Tijucas. A empresa informou ao DIARINHO que os funcionários retornaram de um treinamento em Bologna, na Itália, em dias diferentes do voo do brasileiro infectado pelo vírus. O primeiro infectado retornou na sexta-feira passada. Os funcionários da empresa retornaram no sábado.
A empresa também informou que de forma preventiva, ouvindo as autoridades da saúde, recomendou aos funcionários que permanecessem em casa sob monitoramento médico.
As assessorias das prefeituras de Porto Belo e Itapema disseram que não foram oficialmente informadas sobre a situação.
A assessoria de Porto Belo acrescentou que não está acompanhando o caso, e que os funcionários ainda estão sob responsabilidade do Estado. Segundo a DIVE, existem apenas dois casos suspeitos oficiais em Santa Catarina, ambos na cidade de São Bento do Sul.
De acordo com a DIVE, não basta uma pessoa ter viajado no mesmo avião de alguém infectado para que também seja suspeitar de estar com o vírus. Os casos monitorados não configuram suspeitos oficiais, ou seja, precisa ser comprovada uma série de sintomas clínicos para que um caso seja oficialmente suspeito.
Os dados são atualizados diariamente e podem ser consultados pela plataforma IVIS: http://plataforma.saude.gov.br/novocoronavirus/.

 

Marieta sem casos suspeitos

Pessoas que estavam no hospital Marieta, de Itajaí, na tarde de ontem, viram uma pessoa chegando na emergência passando mal. Logo ela recebeu máscaras e subiu para o isolamento. O pessoal ficou preocupado e considerou que foi um caso suspeito de coronavírus.

A direção do Marieta informou que não tem ninguém internado no Hospital com suspeita da doença. “O hospital Marieta informa que não há nenhum caso confirmado de coranavírus e que continua seguindo todos os protocolos necessários para garantir a segurança e melhor atender os pacientes”, informou em nota.

Como é definido um caso suspeito do coronavírus?

Casos suspeitos são mantidos em isolamento enquanto houver sinais e sintomas clínicos. Casos descartados laboratorialmente são retirados do isolamento.

Situação 1
Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Situação 2

Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E histórico de contato próximo de caso suspeito para o coronavírus nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Situação 3

Febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar) E contato próximo de caso confirmado de coronavírus em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

Casos até agora

O primeiro caso de coronavírus no Brasil foi confirmado na última quarta-feira. É de um homem que mora em São Paulo e voltou da Itália com o vírus.

Até agora, são 20 casos suspeitos da doença no Brasil: na Paraíba (1), Pernambuco (1), Espiríto Santo (1), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2), Santa Catarina (2) e São Paulo (11). Outros 59 casos suspeitos foram descartados.

De acordo com o ministério da Saúde, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas cerca de 2500 mortes causadas pela doença, sendo maior a incidência de mortes em pessoas mais velhas.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com