Home Notícias Esporte MAPFRE é o novo líder

MAPFRE é o novo líder

Depois de um jornada sofrida nas últimas horas, com direito a manobras radicais e perigosas nos mares do Sul, os veleiros da Volvo Ocean Race finalmente encontraram o Nemo. Não se trata do peixinho famoso dos cinemas, mas do ponto de terra mais remoto do planeta, que ficou famoso pela obra Vinte Mil Léguas Submarinas, de Júlio Verne. Também conhecido como Polo da Inacessibilidade do Pacífico, o ponto só pode ser acessado de barco. O Ponto Nemo é o tipo de lugar, como dizem os velejadores, onde qualquer pequeno problema pode ser muito grave.
O primeiro a passar por ele foi o MAPFRE, que surpreendentemente assumiu a liderança da quinta etapa da Volta ao Mundo, perna entre a Nova Zelândia e o Brasil. O catarinense André “Bochecha” disse que a tripulação sofre bastante com o frio, mas que todos estão acelerando para segurar a ponta. “Faz muito frio aqui e a gente ainda está no meio do caminho até o Cabo Horn. Ainda falta muita regata, mas estamos felizes por liderar. Enfrentamos a perna mais difícil, pois pegamos ondas e ventos fortes”, disse o timoneiro.
Sobre as manobras arriscadas da véspera, chamadas de jibe chinês, o atleta olímpico contou que a tripulação passou bem pela prova. O barco que pegava muito vento ficou inclinado demais, com as velas quase coladas na água. Os sustos proporcionaram imagens impressionantes e inesquecíveis para os tripulantes do veleiro espanhol. “Pegamos uma situação fora do controle, como se um carro capotasse. Conseguimos nos recuperar, consertar as coisas e voltar com força”, disse Bochecha.
Os barcos devem chegar no Cabo Horn até o início da próxima semana e depois começar a subida pelo Atlântico para Itajaí. No último boletim sobre a classificação, o MAPFRE é seguido de perto por quatro barcos: Team Brunel, Team Alvimedica, Abu Dhabi e Dongfeng. Apenas o feminino Team SCA está um pouco mais longe do pelotão dianteiro.

Olho na regatona
O Centro de Memória da Univali está com uma exposição fotográfica sobre a Volvo Ocean Race. São 62 fotografias que retratam a participação da universidade no evento e os acontecimentos mais importantes da parada da VOR em Itajaí, no ano de 2012.
A mostra evidencia imagens da chegada dos primeiros barcos, o cotidiano da vila da regata, o público visitante, o trabalho dos voluntários e o ciclo de palestras. A visitação é aberta e gratuita e segue até o fim do mês de abril, de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30. O Centro de Memória fica no Bloco A (Reitoria), dentro do Campus Itajaí.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com