Home Notícias Esporte Jiu-Jtsu é destaque em Navegantes

Jiu-Jtsu é destaque em Navegantes

Mestre João Paulo é o formador de novas promessas e, também, um apaixonado pelo esporte

João Paulo é campeão brasiliense, campeão centro-oeste, e neste final de semana foi vice-campeão no Abu Dhabi, Pró Floripa

A habilidade e a força de vontade para lutar nos tatames e em outros aspectos da vida foram decisivos na história do atleta e treinador de Jiu-Jtsu, João Paulo Machado, graduado faixa preta.
Há 20 anos, essa prática esportiva é a vida do lutador que apostou em propagar o esporte na cidade de Navegantes. Muitos afirmaram ser impossível, mas ele acreditou e hoje o Jiu-Jtsu é destaque e representa a cidade com as vitórias, trazendo muitas medalhas.
“Todo começo é difícil, mas tudo com amor dá certo. Cheguei a treinar por aula apenas um aluno, mas com trabalho sério, de qualidade, de confiança e de segurança, o cenário foi mudando para melhor. Hoje temos aproximadamente 150 alunos treinando e mais de 900 já passaram pela academia,” conta. As conquistas mais recentes do mestre a Copa Desterro, as quartas de final do  Sul-Americano e neste final de semana foi vice-campeão no Abu Dhabi, Pró Floripa.
O mestre João Paulo é gestor de academia, forma alunos, treina competidores e também é competidor e, claro, um apaixonado pelo Jiu-Jtsu. “Vivo intensamente o Jiu-Jtsu há 20 anos e por meio desse esporte presenciei transformações maravilhosas na vida das pessoas e vivenciei na minha também. É um estilo de vida, um esporte completo, considerado um xadrez humano, que permite uma conexão com corpo, mente e alma,” continua.

Navegantes em destaque
Com um trabalho independente e sem ajuda do poder público, a cidade de Navegantes conquistou vários resultados expressivos nas competições nacionais e internacionais de Jiu-Jtsu.
Dos campeonatos que o atleta João Paulo disputou, 95% foram com recursos próprios, trazendo vários títulos para a cidade.
Na academia é desenvolvido um trabalho baseado nos bons exemplos de educação, luta e superação. Paralelo aos treinos é adotada uma ferramenta de aperfeiçoamento, ensinando às crianças e jovens regras sobre hierarquia, higiene, respeito social e gentileza. Também tem que ter boas notas escolares e um bom comportamento em casa.
“Todo mundo pode treinar Jiu-Jtsu, crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. Temos alunos com 60 anos de idade e um trabalho de inclusão com deficientes visuais, auditivos e mental. O Jiu-Jtsu é um esporte completo e não tem limites, “ enfatiza o professor.
O atleta Douglas Felipe da Silva, popular Panda, treina Jiu-Jtsu há sete anos. “O professor João Paulo mudou a minha vida com o Jiu-Jtsu. Ele é um pai educando os filhos e dentro do tatame ensina Jiu-Jtsu com muita técnica e garra. É extremamente exigente, mas é um excelente treinador. Esse esporte é a minha filosofia de vida, tudo que aprendi quero repassar para os que convivem comigo,” resume Panda. A mais recente vitória de Panda foi ser campeão no Curitiba International Open.

Batalhas da vida
Para João Paulo, administrar, ensinar, incentivar, treinar e competir exige muito da sua força vital, mas já foi testado para levar adiante essa missão com muita energia. Ele abre a sua alma de lutador e conta as dificuldades pelas quais passou. “Ao relembrar algumas cenas da minha vida, lembro quando tive de pegar uma carona de caminhão para chegar num campeonato em Niterói (RJ). Lembro que neste dia tive de disputar seis lutas. Comi só paçoca e tomei água. Teve um mês que para pagar o aluguel, a única alternativa seria de vender o quimono que ganhei num campeonato. Dormi no ponto de ônibus, mas não vendi o meu quimono,” conta, sorrindo, sem esconder a emoção. “Tudo isso me fez forte na vida e valeu a pena,” conclui.

Fran Marcon
Formada em Jornalismo pela Univali, com MBA em Gestão Editorial. fran@diarinho.com.br
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com