Home Notícias Esporte Figueira vence o lanterninha em Floripa

Figueira vence o lanterninha em Floripa

Roberto Firmino abriu o placar pro Alvinegro contra o Vila Nova

O Figueira venceu o Vila Nova/GO por 2 a 0, em jogo que rolou ontem à noite, no estádio Orlando Scarpelli, em Floripa. A partida, válida pela oitava rodada da Segundona, confirmou o favoritismo da equipe manezinha contra o lanterninha da competição. Com gols de Roberto Firmino e William, o Alvinegro chega a sua quinta vitória e soma 16 pontos.
A noite de terça-feira tava gelada e o Figueira iniciou a partida levando um susto do Vila. O time goiano desperdiçou uma baita chance de abrir o placar aos oito minutos, com Davi. Na cara do gol, ele mandou a bola nos pés do goleiro Wilson. Aí o castigo veio a cavalo. Com melhor volume de jogo e depois de ameaçar duas vezes, o Figueira abriu o placar aos 25 minutos. Roberto Firmino recebeu na intermediária e não teve medo. Meteu o pé direito na bola e mandou com força. A redonda quicou no chão e atrapalhou o goleiro Max, que só lamentou quando ela balançou as redes.
O gol assustou o time visitante, que simandou pra frente no desespero. Melhor pro Alvinegro, que aproveitou pra ampliar. Aos 33, Fernandes tocou a bola pra William, que ajeitou e mandou de direita pro fundo das redes.

Segundo tempo
Apesar da vantagem no placar, o Figueira voltou no mesmo ritmo pro segundo tempo. Esbarrou na melhor organização do Vila Nova, que conseguia se defender, mas seguia todo atrapalhado na hora de atacar. Aos 13 minutos, Roni, sozinho dentro da grande área, desperdiçou a chance de diminuir o placar.
Como o jogo parecia que não iria mais ter grandes emoções, aos 26 minutos, Fernandes deu lugar pra Jean Carioca. Também no segundo tempo, o técnico Márcio Goiano aproveitou pra promover a estreia do atacante Tássio, que entrou no lugar de William.
A partida seguiu meia-boca e sem lances de gol até o final, e o Alvinegro garantiu a vitória por 2 a 0. “Estamos caminhando em busca de retornar à primeira divisão”, lembrou Fernandes, que foi homenageado antes do jogo como o maior artilheiro do Figueirense de todos os tempos. Pra celebrar o momento, o meia usou a camisa com o número 95. “E que pena que não deu para marcar o gol de número 96”, lamentou o jogador após a partida.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com